EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

China assina acordo para construção de central nuclear no Reino Unido

China assina acordo para construção de central nuclear no Reino Unido
Direitos de autor 
De  Nelson Pereira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente chinês Xi Jinping assinou esta quarta-feira em Londres um acordo para uma nova central nuclear em Somerset, no sudoeste do Reino Unido

PUBLICIDADE

O presidente chinês Xi Jinping assinou esta quarta-feira em Londres um acordo para uma nova central nuclear em Somerset, no sudoeste do Reino Unido, do qual a China deve ficar com um terço do negócio.

Segundo a EDF Energy (Électricité de France), a construção deste projecto nuclear, que deverá entrar em funcionamento em 2025, deverá ter um custo final de cerca de 24,5 mil milhões de euros, sendo que o grupo chinês CGN (China General Nuclear Corp.) deverá assegurar o pagamento de cerca de 8,2 mil milhões de euros. Este acordo prevê ainda o desenvolvimento de novas centrais nucleares em Bradwell e Sizewell.

Os acordos comerciais assinados durante a visita de Xi Jinping rondam os 41 mil milhões de euros.

Questionado pelos jornalistas sobre qual o preço a pagar, em termos de direitos humanos, para promover os interesses comerciais com a China, o primeiro-ministro David Cameron disse estar consciente da pertinência de ambos:

“Rejeito inteiramente a premissa da sua pergunta, segundo a qual, ou temos um intercâmbio com a China sobre as questões dos direitos humanos, ou temos uma relação comercial com a China que é boa para o investimento e o crescimento económico. A minha convicção, após cinco anos a fazer este trabalho, é que podemos ter ambas. Acho que podemos ter as duas”.

Entretanto, nas ruas de Londres, o governo britânico é acusado de vender a Pequim o silêncio do Reino Unido sobre as violações de direitos humanos na China.

Nos últimos três anos, a Inglaterra conseguiu investimento chinês superior a 17 mil milhões de euros, aplicados, entre outros, no aeroporto de Heathrow, na rede de abastecimento de água de Londres e na empresa de cereais Weetabix.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Jovem de 13 anos morre após ataque com espada em Londres

Sunak anuncia: voos de deportação do Reino Unido para o Ruanda devem começar dentro de poucos meses

Cozinhou, arrumou e até entregou refeições: príncipe William voltou aos compromissos públicos