EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Brasil: Temer apresenta governo e apela à confiança dos brasileiros

Brasil: Temer apresenta governo e apela à confiança dos brasileiros
Direitos de autor 
De  Luis Guita
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente interino do Brasil, Michel Temer, no seu primeiro discurso público após a suspensão da presidente Dilma Rousseff, disse, esta

PUBLICIDADE

O presidente interino do Brasil, Michel Temer, no seu primeiro discurso público após a suspensão da presidente Dilma Rousseff, disse, esta quinta-feira, que era “urgente restaurar a credibilidade do Brasil”.

O país enfrenta uma crise política histórica e a pior crise económica desde a década de 1930.

Em Brasília, Temer apelou à unidade e confiança dos brasileiros: “Confiança na recuperação da economia nacional, nos potenciais do nosso país, em suas instituições sociais e políticas, e na capacidade de que unidos poderemos enfrentar os desafios deste momento, que é de grande dificuldade,” declarou o presidente interino do Brasil, Michel Temer.

Michel Temer tem no seu governo 22 ministros, é o primeiro presidente brasileiro a não ter nenhuma ministra desde 1979.

A presidente eleita, Dilma Roussef, garante estar inocente, diz-se injustiçada e que o que agora está em jogo é a Constituição.

Dilma já apelou ao povo para estar mobilizado, unidos e em paz na luta pela democracia

Temer (PSDB), vice-presidente de Dilma (PT), passa agora a ser presidente do Brasil durante o tempo em que esta estiver afastada para ser julgada no Senado, o que pode durar até seis meses.

Caso Dilma Rousseff venha a ser condenada por ter cometido crime de responsabilidade fiscal, cabe a Temer cumprir o resto do mandato, até 2018.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil: Milhares saem à rua em apoio a Dilma Roussef e contra Michel Temer

Dezenas de milhares de brasileiros saíram à rua para mostrar apoio a Bolsonaro em São Paulo

Supremo Tribunal Federal derruba tese do marco temporal