Fallujah escapa ao Daesh, mas insegurança mantém-se

Fallujah escapa ao Daesh, mas insegurança mantém-se
Direitos de autor 
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Apesar das declarações de sexta feira do primeiro ministro iraquiano a anunciar a libertação de Fallujah do domínio do Daesh, “os tiroteios, bombas suicidas e ataques de morteiros…

PUBLICIDADE

Apesar das declarações de sexta feira do primeiro ministro iraquiano a anunciar a libertação de Fallujah do domínio do Daesh, “os tiroteios, bombas suicidas e ataques de morteiros continuam“https://www.publico.pt/mundo/noticia/iraque-declara-vitoria-sobre-o-estado-islamico-em-falluja-mas-os-combates-continuam-1735568?frm=ult.

A operação para recuperar Falluja foi lançada no final de maio e contou com as forças iraquianas aliadas ao apoio aéreo da coligação liderada pelos Estados Unidos.

Fallujah fica a sessenta quilómetros de Bagdade e foi a primeira cidade a ser tomada pelo Daesh, em 2014.

Saad Harbeja,do exército iraquiano, declara: “Temos de proteger as vidas dos nossos soldados, é melhor ser cuidadoso. Falluja esteve sob domínio do Daesh nos últimos dois anos e meio, mais um dou dois dias não vão mudar nada.”

Irak: 30.000 civils déplacés de Fallouja en trois jours https://t.co/EFg9hf1tlkpic.twitter.com/z5RA0j0dxm

— Europe 1 (@Europe1) June 19, 2016

Mais de 82 mil civis já deixaram Fallujah em busca de segurança e, segundo as Nações Unidas, desde a retoma da cidade, há mais 25 mil a tentar sair.

Mas os campos estão mais do que sobrelotados.

Uma criança que conseguiu escapar de Fallujah diz: “A milícia do Estado Islâmico prometeu-nos comida, mas não havia. Quisemos fugir, mas não deixaram. Não há gás, gasolina, as escolas estão fechadas. O que havia era artilharia, aviões da força aérea e tanques.”

'Isil hanged me by pair of handcuffs for a month to try to break me', escapee says. My dispatch from Makhmour Iraq https://t.co/fcnk2FVeVs

— Josie Ensor (@Josiensor) June 19, 2016

Mas se Fallujah está quase liberta, a 300 quilómetros a norte, em Makhmour, mais de 3 mil pessoas fugiram ao terror do Estado Islâmico na cidade até alcançar a segurança da linha da frente Peshmerga nos últimos dias.

O Daesh tenta infiltrar-se com os refugiados, pelo que os controlos securitários são rígidos da parte das forças Peshmerga.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Extremistas do EI expulsos de Fallujah

Estados Unidos lançam ataque maciço contra milícias no Iraque e na Síria

Embaixada dos Estados Unidos em Bagdade atacada com rockets