EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Greve no Porto de Setúbal afeta Autoeuropa

Greve no Porto de Setúbal afeta Autoeuropa
Direitos de autor 
De  Nara Madeira
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Os estivadores do Porto de Setúbal estão em greve pelo fim da precariedade dos seus postos de trabalho. A situação está a pôr em causa a produção na Autoeuropa que já não tem onde guardar automóveis enquanto espera pelo seu envio para a Alemanha.

PUBLICIDADE

Há uma semana que a maioria dos trabalhadores do Porto de Setúbal, com contratos precários, não trabalha. Estão contra a assinatura de contratos de trabalho, sem termo, apenas para 30 deles quando a maioria trabalha aqui há muitos anos:

António Mariano, presidente do Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul, explica:

" precariedade nesse porto é extrema. Há trabalhadores há 20 e mais anos ali a trabalhar e todos os dias estão despedidos. Mas, os trabalhadores precários em Setúbal são 90 por cento dos trabalhadores do porto", que assinam contratos diários..

Enquanto não se resolve o duelo entre a entidade patronal e os funcionários o Porto de Setúbal está praticamente parado. Uma situação que pode vir a afetar a produção da Autoeuropa. Há milhares de viaturas à espera de saírem de Portugal e a capacidade de armazenamento na fábrica é reduzida o que poderá levar a que se pare a produção de automóveis.

Editor de vídeo • Nara Madeira

Outras fontes • RTP

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Crise na fábrica da Continental na Hungria

Greve histórica no setor automóvel nos EUA

Toyota obrigada a parar as 14 fábricas no Japão devido a falha no sistema