Última hora

Greve no Porto de Setúbal afeta Autoeuropa

Greve no Porto de Setúbal afeta Autoeuropa
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Há uma semana que a maioria dos trabalhadores do Porto de Setúbal, com contratos precários, não trabalha. Estão contra a assinatura de contratos de trabalho, sem termo, apenas para 30 deles quando a maioria trabalha aqui há muitos anos:

António Mariano, presidente do Sindicato dos Estivadores do Centro e Sul, explica:

" precariedade nesse porto é extrema. Há trabalhadores há 20 e mais anos ali a trabalhar e todos os dias estão despedidos. Mas, os trabalhadores precários em Setúbal são 90 por cento dos trabalhadores do porto", que assinam contratos diários..

Enquanto não se resolve o duelo entre a entidade patronal e os funcionários o Porto de Setúbal está praticamente parado. Uma situação que pode vir a afetar a produção da Autoeuropa. Há milhares de viaturas à espera de saírem de Portugal e a capacidade de armazenamento na fábrica é reduzida o que poderá levar a que se pare a produção de automóveis.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.