Última hora

Última hora

As tecnologias para a mobilidade do futuro

As tecnologias para a mobilidade do futuro
Direitos de autor
REUTERS
Tamanho do texto Aa Aa

No Salão Automóvel de Genebra, viemos conhecer várias tecnologias que podem vir a representar a mobilidade do futuro.

O grupo de reflexão suíço Rinspeed acredita que a melhor ideia é partir os carros a meio. Este conceito chama-se MicroSnap. A metade de baixo é uma espécie de skateboard em ponto grande e a de cima pode servir para transportar passageiros ou carga.

"O chassis e o corpo estão separados e podem mudar dependendo da hora do dia. Podemos, por exemplo, transportar pessoas de manhã ou à noite, e carga no resto do dia", explica o presidente da Rinspeed, Frank Rinderknecht.

Os carros tornam-se mais inteligentes e recolhem mais dados para a segurança e para a navegação. A empresa suíça Wayray tem tecnologia para mostrar informação num holograma no pára-brisas.

O presidente da empresa, Vitaly Ponomarev, explica o conceito: "É uma experiência de navegação em realidade aumentada. Podemos ver a velocidade, a distância para a próxima manobra. Esta é uma experiência de estacionamento. Podemos ver os lugares livres que há e quanto nos vai custar".

Outra tendência é o chamado serviço de mobilidade. Para a conhecer melhor, vamos conhecer o diretor da Trafi, uma empresa de Berlim que criou uma aplicação que calcula e compara todas as opções de transporte do ponto A para o ponto B.

Christof Schimke é o diretor da empresa e explica: "A experiência consiste em ter integrados muitos fornecedores de mobilidade, não apenas os transportes públicos, mas também aplicações de boleias, táxis, partilha de bicicletas, partilha de carros, tudo na mesma aplicação".

"As novas aplicações e soluções de mobilidade estão a mudar a forma como nos movimentamos nas cidades. Mas olhando para a multidão de visitantes e para os produtos oferecidos aqui, está claro que muitos de nós continuam a gostar da ideia de ter um carro novo em folha", conta o enviado especial da Euronews ao Salão Automóvel de Genebra, Jeremy Wilks.