A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Reino Unido pode eliminar tarifas aduaneiras

Reino Unido pode eliminar tarifas aduaneiras
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

O Reino Unido não irá aplicar taxas sobre a maioria das importações e vai manter a fronteira entre a Irlanda e a Irlanda do Norte livre de controlos aduaneiros, caso saia da União Europeia sem um acordo.

O Governo de Theresa May divulgou, esta quarta-feira, as medidas que adotará caso o Parlamento se decida, na votação de hoje, por um "Brexit" duro.

Para o economista de mercados desenvolvidos do banco de investimento holandês ING, James Smith, "a política do Reino Unido, se liberalizar os cronogramas de tarifas, também diz que pode manter as fronteiras abertas, caso não haja um acordo. Isso dá à União Europeia um incentivo maior, na verdade, para aumentar a fiscalização, pois teme-se o contrabando e o que poderá vir através do mercado do Reino Unido. Esses controlos, caso entrem em vigor no lado da União, só aumentarão os atritos na fronteira. Houve sugestões de limitar os camiões entre Dover e o bloco... Até mesmo mais dois minutos poderiam acrescentar algo na ordem 27 quilómetros de filas nos controlos. "

Entre as importações que irão ficar sujeitas a taxas incluem-se alguns produtos lácteos, carne de borrego e de aves. O Governo pretende, assim, proteger os agricultores e produtores britânicos de importações mais baratas.

Estas medidas vão vigorar durante 12 meses, caso o Reino Unido saia da União Europeia sem acordo.