Última hora

Última hora

GP de Antália: ouro para a Coreia do Sul, Cuba, Geórgia e Grécia e português Nuno Saraiva afastado

GP de Antália: ouro para a Coreia do Sul, Cuba, Geórgia e Grécia e português Nuno Saraiva afastado
Tamanho do texto Aa Aa

Por ocasião do Dia Internacional do Desporto para o Desenvolvimento e a Paz, Celebrado a 6 de Abril por decisão das Nações Unidas, vinte jovens refugiados da Síria foram convidados a assistir ao Grande Prémio de Antália, onde tiveram a oportunidade de disfrutar de exibições memoráveis de judo.

A data comemora a inauguração dos primeiros jogos olímpicos da era moderna em Atenas, Grécia. E hoje a Grécia teve razões para celebrar. tendo conquistado duas medalhas na Turquia, uma de ouro e a outra de bronze. A Coreia do Sul, Cuba e a Geórgia arrebataram as restantes três medalhas de ouro do dia.

O Homem do Dia

O judoca Changrim An revelou-se o nosso homem do dia. O atual campeão do mundo lutou na final de -73kg contra o rival de longa data Rustam Orujov, do Azerbaijão. Uma disputa épica que culminou com um exemplar ashi-waza e a vitória para o sul-coreano.

Uma disputa épica entre Changrim An e Rustam Orujov que culminou na vitória para o sul-coreano.

O judoca foi premiado com a medalha de ouro pelo presidente da Federação Internacional de JudoMarius Vizer, e falou-nos depois sobre a pressão que sente ao usar o dorsal vermelho dos campeões do mundo.

"Não sinto pressão, porque pretendo tornar-me campeão olímpico e passar a usar o dorsal de ouro. Sempre gostei de um bom desafio," comentou.

A Mulher do Dia

A nossa mulher do dia foi a nova estrela Elisavet Teltsidou, a competir em -70kg . Com um golpe Tsuri Goshi, a atleta grega projectou a brasileira campeã do Masters, Maria Portela, para um ippon colossal. O uso dos seus quadris lembrou-nos o famoso campeão olímpico grego Ilias Iliadis. A judoca conquistou a sua primeira medalha de ouro de sempre no Campeonato do Mundo, a primeira em cinco anos para a Grécia.

Judo explosivo na final entre Elisavet Teltsidou e Maria Portela.

“A minha tática frente à Maria Portela foi ser forte, porque ela é muito forte. Tentei ser forte e não cometer erros, porque é uma atleta com muita experiência,” comentou a judoca sobre a sua tática na final.

Georgios Azoidis consquistou hoje mais uma medalha, de bronze, para a Grécia, em -73kg.

As restantes categorias em prova

Em -63kg, Maylin Del Toro Carvajal foi o nome a não esquecer - com um forte ataque contra a chinesa Jing Tang marcou waza-ari, seguido de um jogo claramente superior, que lhe valeu a medalha de ouro e muita alegria.

O governador de Antália, Münir Karaloğlu, premiou a atleta cubana.

Na categoria de -81kg, o jovem georgiano Luka Maisuradze venceu o judoca Christian Parlati por ippon, conquistando a que foi também a sua primeira medalha de ouro de sempre no Campeonato do Mundo.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia coube ao perigoso medalhista Olímpico Rustam Orujov, o vencedor da medalha de prata em -73kg. Na sua meia-final frente a Lechi Ediev, o judoca embrulhou os braços do adversário russo, atacando-o com um Makikomi e marcando um fantástico ippon.

Uma meia-final empolgante entre Rustam Orujov e Lechi Ediev.

O segundo dia do Grande Prémio deixou clara mais uma vez a universalidade do judo, já que ao fim das nove categorias disputadas até ao momento, nove países diferentes conquistaram medalhas de ouro - mais uma grande razão para celebrar.

A seleção portuguesa

O português Nuno Saraiva foi eliminado no primeiro combate na categoria de -73 kg, ao perder com o esloveno Martin Hojak. O único judoca luso em ação hoje foi derrotado por acumulação de shidos.

Na sexta-feira, João Crisóstomo (-66 kg) e Joana Ramos (-52 kg) foram sétimos classificados.

No domingo, último dias da competição, estarão em prova Patrícia Sampaio e Yahima Ramirez, ambas em -78 kg.