Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Matteo Salvini dispara contra Bruxelas

Matteo Salvini dispara contra Bruxelas
Direitos de autor
Reuters
Tamanho do texto Aa Aa

A cidade italiana de Milão foi este sábado a capital dos partidos nacionalistas da Europa e Matteo Salvini assumiu-se como a voz da direita populista no Velho Continente... o Islão e a imigração foram os alvos a abater pelos vários partidos presentes mas o ministro do Interior italiano rejeitou o rótulo de extremista e disparou na direção de Bruxelas:

"Deixamos para os outros os medos e os fantasmas do passado. Nós estamos a construir o futuro juntos. Aqui não há extrema-direita, há a política do bom senso. Os extremistas são o que têm governado a Europa nos últimos vinte anos em nome da precariedade e da pobreza."

O comício promoveu o aguardado encontro entre Salvini e Marine Le Pen. A líder do Reagrupamento Nacional também teceu duras críticas à União Europeia, que acusou de ser uma oligarquia sem referências, raízes ou alma e que governava com a ambição do desaparecimento das nações. Le Pen acusou ainda as instâncias europeias de promoverem a globalização selvagem e que o resultado seria uma sociedade que faz trabalhar os escravos para vender aos desempregados.

O crescimento da direita populista promete deixar a sua marca nas eleições europeias que se avizinham a passos largos e as sondagens indicam que se podem tornar na terceira ou até mesmo na segunda força parlamentar em Estrasburgo.