Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Grande Prémio de Hohhot: jovem sul-coreano Minjong Kim arrasa o lendário Tuvshinbayar Naidan

Grande Prémio de Hohhot: jovem sul-coreano Minjong Kim arrasa o lendário Tuvshinbayar Naidan
Tamanho do texto Aa Aa

Chegou hoje ao fim o Grande Prémio de Hohhot de 2019, com as provas das cinco categorias mais pesadas.

A Coreia do Sul arrebatou duas das medalhas de ouro do dia e as restantes três foram para o Japão, França e Cuba.

Em balanço, a Coreia do Sul e o Japão lideram a tabela de medalhas do grande Prémio.

O Homem do Dia

Em -100kg, o sul-coreano atual campeão do mundo Guham Cho reivindicou a medalha de ouro.

Nos quartos-de-final, o judoca tinha superado, com um dos seus característicos Seoi-nage, o adversário russo Arman Adamian. Primeiro na classificação, Guham Cho esteve à altura das circunstâncias e em inegável forma no torneio. Na meia-final, mostrou-se pronto para o desafio, derrotando o canadiano Shady El Nahas.

Na final, o judoca alcançou a vitória frente ao irlandês Benjamin Fletcher, terminando em beleza a sua espetacular exibição e sagrando-se o nosso Homem do Dia.

"Hoje foi um dia muito difícil, nos preliminar es tive muitas lutas decididas no ponto de ouro, mas estávamos preparados exactamente para esse cenário e treinámos duramente. Apesar dos pontos de ouro, esta preparação ajudou-me realmente a vencer. Pretendo treinar ainda mais no futuro, para ter resultados fortes nas minhas próximas competições e nos jogos olímpicos," comentou o campeão sul-coreano.

A Mulher do Dia

A nossa Mulher do Dia foi a espetacular francesa Fanny Estelle Posvite. A atleta, que até Março competia em -70kg, ultrapassou sem problemas os preliminares e chegou com confiança ao derradeiro combate da final de -78kg, onde lutou frente à alemã Anna Maria Wagner, alcançando a glória com um dramático O-soto-gari.

Esta foi a sua primeira medalha de ouro num Grande Prémio. Um dia inesquecível de judo dinâmico e superlativo.

"Foi um combate difícil. Foi a primeira vez que competi com a Anna Maria Wagner. Fui paciente e escolhi o momento certo para atacar no ponto de ouro," comentou.

A vitória da juventude sobre a experiência

Nos +100kg, o sul-coreano de 18 anos Minjong Kim provou que a juventude pode superar a experiência ao arrasar o lendário campeão olímpico de Pequim, Tuvshinbayar Naidan, da Mongólia, com um enfático Uchi-mata.

O jovem irradiava alegria pela sua primeira vitória no Campeonato do Mundo de Judo.

A vitória da experiência sobre a juventude

A cubana Idalys Ortiz, uma presença regular na prova, lutou na final com a estreante japonesa Maya Akiba.

Desta vez a experiência levou a melhor e a cubana alcançou uma vitória táctica e a medalha de ouro em +78kg.

Acrobacias orientais

Na final de -90kg, o nipónico Kenta Nagasawa defrentou o sérvio Nemanja Majdov.

Um acrobático Uchi-mata do poderoso japonês projectou-o directamente para o lugar do topo do pódio. Tudo está bem quando acaba bem.

A comitiva portuguesa

Yahima Ramirez esteve hoje em prova na categoria de -78kg mas foi eliminada na segunda ronda pela sul-coreana Jeongyun Lee ao fim de três minutos e meio de confronto.

No primeiro dia da prova em Hohhot, Nuno Saraiva foi eliminado na primeira ronda da categoria de -73kg pelo canadiano Arthur Margelidon.

André Soares (-66kg) foi eliminado ontem na segunda ronda frente a Kherlen Ganbold, da Mongólia.

O Movimento do Dia

O nosso movimento do dia coube a Levani Matiashvili, na luta frente ao alemão Johannes Frey na categoria mais pesada de +100kg.

Levani Matiashvili e Johannes Frey na luta pelo bronze.

Um devastador golpe Seoi-otoshi do georgiano lançou pelo ar o alemão sem retorno e garantiu-lhe a medalha de bronze para a Geórgia.

A próxima prova será o Grande Prémio de Montreal, a ter lugar de 5 a 7 de Julho.