A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Trudeau enfrenta a Justiça

Trudeau enfrenta a Justiça
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

É o primeiro chefe do governo canadiano a quebrar as regras de ética federais.

Justin Trudeau violou a lei quando pressionou a antiga ministra da Justiça a favorecer a maior empresa de construção do país. A conclusão é do relatório divulgado esta quarta-feira pelo comissário federal de Ética,

Trudeau assume a responsabilidade e diz que apenas tentou defender os empregos dos canadianos.

“Assumo toda a responsabilidade. A responsabilidade é do primeiro-ministro. Assumo a responsabilidade por tudo o que aconteceu no meu gabinete. Isto é importante. Porque realmente penso que o que aconteceu no ano passado não deveria ter acontecido. Temos de fazer melhorias no nosso sistema".

As pressões de Trudeau foram confirmadas pela antiga ministra da Justiça, que se demitiu em fevereiro.

Jody Wilson-Raybould diz que o primeiro-ministro queria um acordo, a ser proposto pelo Ministério Público, para evitar a penalização da SNC-Lavalin com a exclusão dos contratos públicos durante dez anos.

Segundo Wilson-Raybould, quando o Ministério Público recusou propor o acordo foi pressionada para obrigar os procuradores a mudar de decisão. Um pedido que recusou

As acusações contra o primeiro-ministro e as demissões de Wilson-Raybould e da antiga ministra do Tesouro causaram uma crise no governo do Canadá.

O escândalo pode ser um problema para o primeiro-ministro, dois meses antes das eleições gerais.