A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Países africanos debatem cultura da paz na Bienal de Luanda

Países africanos debatem cultura da paz na Bienal de Luanda
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

Os países da União Africana estão reunidos na Bienal de Luanda com um objetivo comum. A capital angolana está acolher, de 18 a 22 de setembro, o primeiro Fórum Pan Africano para a Cultura da Paz, onde em, em conjunto, responsáveis políticos e figuras proeminentes da sociedade africana tentam encontrar soluções para a prevenção de conflitos e a crise de refugiados no continente.

Um processo que, de acordo com o presidente de Angola, João Lourenço, deve ser inclusivo e ter "a participação consciente de todos os que dentro e fora de África se preocupam com as questões candentes que urge resolver".

O pluralismo foi uma das questões que a diretora-geral da UNESCO, Audrey Azoulay, ressalvou durante o discurso.

"Estamos comprometidos, neste continente trabalhador, a defender o pluralismo, o debate de ideias, e a liberdade de imprensa, a segurança dos jornalistas, porque não há paz sem estes debates pluralistas, não há paz sem liberdade de imprensa", afirmou a representante da UNESCO durante o discurso.

Organizado pela UNESCO, União Africana e Angola, o evento visa contribuir para a implementação dos objetivos de desenvolvimento sustentável da agenda 2030 das Nações Unidas e as aspirações da agenda da União Africana para 2063.

Para além de 12 países de África, participam ainda, no encontro Estados como o Brasil, Portugal e Itália, em representação da diáspora africana.

Das palavras às ações, algumas medidas práticas de desenvolvimento deverão ainda sair deste encontro, onde serão confirmados alguns financiamentos para projetos em África ligados a tecnologia Inovação e ciência.