A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.
Última hora

Macron mantém confiança em Sylvie Goulard

Macron mantém confiança em Sylvie Goulard
Euronews logo
Tamanho do texto Aa Aa

França saiu derrotada de Bruxelas. A candidatura de Sylvie Goulard à Comissão Europeia foi chumbada pelos eurodeputados, com 89 votos contra e apenas 29 a favor.

A candidata indigitada pelo presidente francês para a pasta do Mercado Interno não sobreviveu às acusações de uso indevido de dinheiro comunitário durante a passagem pelo Parlamento europeu.

Uma decisão que Emmanuel Macron afirma não compreender. "O que me importa é o currículo. Não compreendo o que está em jogo. Ressentimento, talvez alguma mesquinhez, mas não compreendo", disse o presidente francês aos jornalistas.

Durante as audições no Parlamento Europeu, Goulard reclamou o direito à presunção de inocência, mas com uma investigação aberta por parte da justiça francesa e do Organismo Europeu de Luta Antifraude, os eurodeputados tiveram em conta as fragilidades da idoneidade da candidata francesa.

Em causa poderá estar uma afirmação de poder por parte do Parlamento Europeu em relação aos candidatos escolhidos pelos chefes de Estado, que o eurodeputado francês Thierry Mariani valoriza.

"É a primeira vez que um candidato francês é rejeitado e é a primeira vez que um candidato de um país fundador é rejeitado, Acho que é uma afronta a Macron. Mas acima de tudo creio que isto significa uma vitória para o parlamento, que daqui em diante só podemos aceitar pessoas irrepreensíveis", afirma.

Sylvie Goulard junta-se assim aos outros dois candidatos reprovados pelo Parlamento Europeu. Ursula Van der Leyen terá agora de se sentar à mesa com França, Roménia e Hungria para avaliar os melhores candidatos à Comissão Europeia.