Última hora
This content is not available in your region

Europa reabre a pouco e pouco

euronews_icons_loading
Virus Outbreak France
Virus Outbreak France   -   Direitos de autor  Christophe Ena/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Esta segunda-feira é o primeiro dia do desconfinamento em França. Já é possível sair de casa sem a declaração justificativa, mas deixa de ser possível sair para mais de 100 quilómetros da residência. O uso da máscara passa a ser obrigatório nos transportes públicos, as escolas vão começar, pouco a pouco, a funcionar e grande parte do comércio reabre, mas com regras apertadas.

Os cabeleireiros estão entre os estabelecimentos que voltam a poder abrir as portas. Diz Aurelie Bollini, cabeleireira: "os preços não mudam, mas os clientes vão ter de pagar uma participação nos custos adicionais. O preço ainda não foi definido, ma são obrigados a cobrar este extra para a compra de todo o material descartável.

Na República Checa, os centros comerciais passam a poder abrir a maior parte das lojas, menos as áreas de restauração. Os bares e restaurantes passam a poder servir nas esplanadas, desde que haja um espaço de no mínimo um metro e meio entre cada mesa e cada lugar seja desinfetado depois da passagem dos clientes.

Na Irlanda, a reabertura dos bares e restaurantes está marcada para o dia 18, mas foram já publicadas as linhas gerais do desconfinamento. Regras que significam mais gastos, como explica Michael Hughes, dono de um restaurante: "Vamos ter medidas extraordinárias, que implicam contratar mais pessoal para impedir as pessoas de andarem de um lado para outro, sobretudo as crianças. O uso das casas de banho e das escadas tem também de ser controlado. Os menus têm de ser limpos depois de cada uso. Há muitas coisas que temos de fazer para respeitar as regras e temos de ver se é viável ou não".

As pessoas são encorajadas a ficar em casa pelo menos até ao dia 18. O teletrabalho, sempre que possível, continua a ser a regra. No dia 5 entraram em vigor novas regras, que permitem às pessoas sair até 5 quilómetros para lá da residência para fazer exercício, mas as condições em que se pode sair continuam a ser muito restringidas.