Última hora
This content is not available in your region

Assange permanece detido no Reino Unido

De  Joao Duarte Ferreira
euronews_icons_loading
Assange permanece detido no Reino Unido
Direitos de autor  Kirsty Wigglesworth/AP2011
Tamanho do texto Aa Aa

Uma juíza britânica negou esta quarta-feira a libertação sob fiança de Julian Assange.

O fundador do site Wikileaks vai permanecer em detenção no Reino Unido enquanto prossegue a luta contra a extradição para os Estados Unidos.

A juíza Vanessa Baraitser justificou a decisão afirmando recear que Assange possa vir a fugir.

Depois de conhecer a decisão, a companheira de Julian Assange apelou à sua libertação.

"Trata-se de uma grande desilusão. Em primeiro lugar, o Julian não devia sequer estar na prisão de Belmarsh. Apelo ao minist+erio da justiça para retirar as acusações e ao presidente dos Estados Unidos para o libertar", adiantou a companheira de Julian Assange, Stella Morris.

Desde 2019 que Assange se encontra detido no Reino Unido após ter passado sete anos no interior da embaixada do Equador na capital britânica.