Última hora
This content is not available in your region

AfD promete retirar Alemanha da União Europeia

euronews_icons_loading
AfD promete retirar Alemanha da União Europeia
Direitos de autor  Jens Meyer/Copyright 2019 The Associated Press. All rights reserved
Tamanho do texto Aa Aa

Apesar das recomendações das autoridades alemãs para evitar ajuntamentos, perto de 600 delegados do AfD estiveram reunidos durante o fim de semana na cidade de Dresden. O congresso da maior força política de oposição no Bundestag não conseguiu atenuar as divisões internas e chegou ao fim sem uma decisão para a liderança do partido nas eleições de setembro. Saiu, no entanto, uma promessa. Se o "Alternativa para a Alemanha" vencer o escrutínio, o país irá abandonar a União Europeia.

Não podiam faltar também as críticas a Angela Merkel, acusada de "destruir a normalidade" no país nos 16 anos que esteve no poder, nem aos "Verdes", classificados de "socialistas para quem a destruição não foi suficiente".

As manifestações que se têm verificado contra as medidas sanitárias em vigor para travar a pandemia até parecem legitimar o AfD, abertamente contra as medidas de restrição, mas a realidade dos números é bem diferente.

As sondagens mostram um partido em queda e são os ecologistas que têm vindo a assumir-se como a força política em ascensão.