This content is not available in your region

Legado de "A Voz" continua vivo 10 anos depois

Access to the comments Comentários
De  Rodrigo Barbosa
euronews_icons_loading
Fãs de Whitney Houston assinam muro de tributo nas Filipinas (2012 - imagem de arquivo)
Fãs de Whitney Houston assinam muro de tributo nas Filipinas (2012 - imagem de arquivo)   -   Direitos de autor  DENNIS M. SABANGAN/EPA

Dez anos depois da morte de Whitney Houston, aquela que foi chamada de "a Voz" mantém o estatuto de ícone do mundo da música e a sua ascensão e queda continua a fazer correr tinta. 

O jornalista e crítico musical Gerrick Kennedy presta-lhe tributo no livro "Didn’t We Almost Have It All: In Defense of Whitney Houston".

Penso que o legado de Whitney continuará a ser sempre o de uma voz única numa geração, que mudou realmente o alcance da música popular e que serviu de mapa para muitos artistas de todos os géneros e raças, para a estudarem, adotarem e também tentarem reproduzir.

O seu legado continuará a ser sempre a sua voz absolutamente brilhante e tudo o que isso nos ofereceu. Mas será também as barreiras que quebrou para as mulheres em particular.
Gerrick Kennedy
autor de "Didn’t We Almost Have It All: In Defense of Whitney Houston"

Houston foi encontrada sem vida, aos 48 anos, no quarto do hotel Beverly Hilton a 11 de fevereiro de 2012, vítima de uma mistura de cocaína, medicamentos e problemas cardíacos.