This content is not available in your region

Von der Leyen coloca Ucrânia mais próxima da União Europeia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
euronews_icons_loading
Presidente da Comissão Europeia de visita o Presidente da Ucrânia
Presidente da Comissão Europeia de visita o Presidente da Ucrânia   -   Direitos de autor  AP Photo

A Presidente da Comissão Europeia de visita o Presidente da Ucrânia e entregou-lhe pessoalmente um questionário que vai permitir ao país fazer progressos na obtenção do estatuto de candidato a uma adesão à União Europeia.

Ursula von der Leyen salientou que a União Europeia vai ajudar a Ucrânia a fazer com que o processo se resuma a algumas semanas. Acrescentou que a Rússia enfrenta o declínio económico, financeiro e tecnológico, enquanto a Ucrânia ruma em direção a um futuro europeu.

"Neste envelope, caro Volodymyr, há um passo importante para a adesão à UE. O questionário nele contido será o ponto de partida para as nossas discussões nas próximas semanas. Aqui começa a sua viagem em direção à Europa e à União Europeia", afirmou a Presidente da União Europeia ao lado do homólogo da Ucrânia..

Von der Leyen explicou que "não será, como de costume, uma questão de anos para formar esta opinião" e mostrou-se confiante de "que será uma questão de semanas" se houver um trabalho "em estreita colaboração". "Portanto, aqui tem, caro Volodymyr", disse a líder dos "27", entregando-lhe a pasta.

Zelenskyy garantiu que o questionário estará respondido já na próxima semana.

A Presidente da Comissão Europeia prometeu ao Presidente da Ucrânia que a União Europeia ajudará a Ucrânia de todas as formas a provar os crimes de guerra cometidos na cidade de Bucha e um pouco por todo o país.

A líder dos "27" assegurou a Volodymyr Zelenskyy que "a Rússia vai pagar por esses crimes de guerra" e, personalizando, que "Vladimir Putin terá de pagar por esses crimes".

Bruxelas destinou mais de 7 milhões de euros à Ucrânia para a recolha de provas. Como a questão do míssil balístico russo que, segundo o governador de Donetsk, atingiu a estação ferroviária de Kramatorsk na sexta-feira, matando pelo menos cinquenta pessoas.

Em cidades como Borodianka, a busca por corpos continua no meio do rasto de destruição deixado pelas tropas russas. O procurador-geral da Ucrânia afirmou que 26 corpos foram recuperados debaixo dos escombros de dois edifícios residenciais destruídos na cidade.