Forças ucranianas em Mariupol resistem e preparam-se para ataque iminente

forças ucranianas em Mariupol resistem
forças ucranianas em Mariupol resistem Direitos de autor Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Alexei Alexandrov/Copyright 2022 The Associated Press. All rights reserved.
De  euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Tropas da Ucrânia ignoraram ultimato da Rússia.

PUBLICIDADE

As forças ucranianas em Mariupol resistem e preparam-se para um ataque iminente. Apesar da destruição da cidade as tropas da Ucrânia ignoraram o ultimato russo e estão prontas a lutar até ao fim. No seu habitual discurso, o Presidente Volodymir Zelenskyy reiterou, mais uma vez, a necessidade do fornecimento de armas à Ucrânia, deixando claro que não pretende ceder nenhum território no leste do país ao exército russo. O Presidente ucraniano disse também que os bombardeamentos russos em Kharkiv, a segunda maior cidade do país, mataram pelo menos 18 pessoas nos últimos quatro dias.

O conflito não tem fim à vista mas a Ucrânia já está a pensar na reconstrução pós-guerra. Nas redes sociais, Zelenskyy disse ter falado com a Diretora Geral do FMI sobre a estabilidade financeira do país. Kristalina Georgieva considera o apoio económico fornecido pelos parceiros da Ucrânia como "essencial".

Por seu lado, a Comissão Europeia anunciou 50 milhões de euros adicionais para lidar com as consequências da invasão russa: 45 milhões de euros para projetos humanitários na Ucrânia e 5 milhões de euros para a Moldávia, país que está a receber uma grande quantidade refugiados.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ataques russos na Ucrânia fazem pelo menos oito mortos

Pentágono promete envio imediato de armas à Ucrânia, se financiamento for aprovado

Ucrânia diz ter abatido bombardeiro russo de longo alcance