Esmorece a esperança de encontrar sobreviventes em Ischia

Access to the comments Comentários
De  Euronews
Equipas de resgate tentam encontrar sobreviventes nas casas soterradas pela lama, na ilha de Ischia, em Itália
Equipas de resgate tentam encontrar sobreviventes nas casas soterradas pela lama, na ilha de Ischia, em Itália   -   Direitos de autor  Salvatore Laporta/Copyright 2022 The AP. All rights reserved

Na ilha italiana de Ischia, as equipas de resgate continuam as buscas por entre os destroços e a lama, mas a esperança de encontrar sobreviventes do deslizamento de terras vai esmorecendo à medida que o tempo passa.

Está confirmada a morte de oito pessoas e há quatro desaparecidas.

As buscas prosseguem com grande dificuldade

O inspetor dos bombeiros,  Mario Della Corte, explica as condições em que prosseguem os trabalhos: "As equipas estão a trabalhar com grande dificuldade, a trabalhar à mão, obviamente, porque ainda não conseguimos operar com outros meios, como escavadoras. É tudo à mão e com pás, tentando remover o máximo de material possível no mais curto espaço de tempo".

Às equipas de resgate juntaram-se muitos voluntários, como um grupo de jovens que trabalha arduamente na esperança de poder salvar um colega de escola. Um deles afirma: "Trabalhamos para libertar as casas da lama. A situação é difícil. Rezamos e esperamos pelas famílias que ainda estão desaparecidas".

Entre as vítimas há várias crianças. Na segunda-feira foi resgatado o corpo de um jovem de 15 anos, cujos irmãos mais novos tinham sido encontrados mortos no fim de semana.

Está também entre as vítimas um casal e o filho bebé de três semanas.

A tragédia de Ischia relançou a nível nacional a polémica  sobre a amnistia para a demolição de casas construídas em zonas perigosas.

Quase metade dos proprietários das casas de Ischia tinha pedido amnistia nos últimos anos para evitar a demolição.

As cerca de trinta casas soterradas pela lama foram construídas no meio de uma descida natural da água da montanha.