Presidente ucraniano fala em "desafio para a NATO"

Access to the comments Comentários
De   euronews
Arquivo: Militares ucranianos
Arquivo: Militares ucranianos   -  Direitos de autor  AP Photo

A Ucrânia diz ter intercetado 61 dos 71 mísseis lançados pela Rússia esta sexta-feira de manhã.

Quando soaram os alarmes em Kiev, uma das cidades bombardeadas, a população refugiu-se uma vez mais nas estações de metro da cidade.

De Kharkiv, no leste, a Lviv, no oeste, há relatos de ataques aéreos.

No Twitter, o chefe de Estado-Maior das Forças Armadas da Ucrânia, Valeriy Zaluzhny, disse que dois mísseis passaram pelo espaço aéreo moldavo e romeno. 

As autoridades da Moldávia convocaram o embaixador da Rússia em Chisinau. 

O presidente ucraniano, Volodymyr Zelensky, fala num desafio para a NATO: "Vários mísseis russos passaram pelo espaço aéreo da Moldávia e da Roménia. Estes mísseis são um desafio para a NATO e para a segurança coletiva. Este é o terror que pode e deve ser travado".

De acordo com fontes militares ucranianas, os mísseis russos atingiram várias infraestruturas ligadas ao setor energético.

As forças russas intensificaram os ataques terrestres na linha de frente nas últimas semanas.