EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Moscovo diz que ataques a Odessa e Mykolaiv são "vingança" pela ponte de Kerch

Mulher cuja casa foi atingida pelo ataque russo a Odessa
Mulher cuja casa foi atingida pelo ataque russo a Odessa Direitos de autor EBU
Direitos de autor EBU
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Ataques com drones e mísseis visaram cidades portuárias de onde partem carregamentos de cereais ucranianos.

PUBLICIDADE

Moscovo chamou ao mais recente ataque contra cidades portuárias ucranianas "um ataque de vingança", como consequência da investida ucraniana contra a ponte de Kerch, na Crimeia, que a deixou parcialmente fora de serviço. A Rússia lançou drones contra duas cidades portuárias, Odessa e Mykolaiv, cidades de onde tradicionalmente partem cargueiros carregados de cereais para vários países.

A Ucrânia afirma que foram abatidos, na região de Odessa, seis mísseis e 21 drones , embora os destroços tenham danificado várias casas e parte do porto, fazendo pelo menos um ferido.

A Rússia, por seu lado, afirma que todos os objetivos foram atingidos e que destruíu  "instalações onde estavam a ser preparados ataques com barcos não tripulados", bem como vários depósitos de combustível em Mykolaiv utilizados pelo exército ucraniano.

Entretanto, as filas de turistas russos que querem entrar ou sair da península da Crimeia continuam na ponte de Kerch, em que uma das vias ficou inutilizada com o ataque ucraniano de segunda-feira. Depois do ataque, a Rússia anunciou a suspensão do acordo sobre a exportação de cereais ucranianos. Esta terça-feira, o Kremlin avisou veladamente a Ucrânia de que é arriscado continuar a enviar cereais sem garantias de segurança por parte da Rússia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

"A guerra está a chegar à Rússia", alerta Volodymyr Zelenskyy

"Vida na Ucrânia continua a ser um inferno", conclui Conselho de Segurança da ONU

Ucrânia promete revelar detalhes de ataque à Ponte da Crimeia quando vencer