EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Grécia: Catástrofes naturais e subida dos preços em flecha podem ser decisivos nas Autárquicas

Uma mala flutua numa rua inundada na aldeia de Sotirio, na Grécia
Uma mala flutua numa rua inundada na aldeia de Sotirio, na Grécia Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Petros Giannakouris/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

As recentes catástrofes naturais, e a forma como foram geridas a crises, mas sobretudo a subida dos preços em flecha, podem ser decisivos nas Autárquicas, na Grécia.

PUBLICIDADE

Os eleitores gregos regressam às urnas, pela terceira vez este ano, no domingo. Desta vez, vão eleger os representantes das autarquias, ou seja, das 13 regiões e 332 municípios.

Será um teste político tanto para o governo, recentemente eleito, do Primeiro-ministro Kyriákos Mitsotákis como para o principal partido da oposição SYRIZA, que tem um novo presidente, Stefanos Kasselakis.

Um analista, Stefanos Loukopoulos, não acredita que o "cenário político" vá "mudar muito", para ele o "resultado" será "idêntico ao das recentes eleições legislativas.

As catástrofes devastadoras - inundações e incêndios - ocorridas este verão no país, puseram em evidência a importância das autoridades locais. No entanto, são muitos os obstáculos que estas têm pela frente, explicava uma das correspondentes da Euronews em Atenas, Fay Doulgkeri.

As mais recentes sondagens mostram que os gregos continuam a ter como principal preocupação a subida dos preços em flecha e, depois, as catástrofes naturais, o que pode ser um elemento crítico no momento de votar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Mitsotakis ganha legislativas gregas com maioria esmagadora

Abstenção foi a grande vencedora das eleições Autárquicas e regionais na Grécia

Grécia: Habitantes das ilhas pouco preocupados com eleições europeias