EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sobreviventes do ataque do Hamas fazem relatos de terror

Um kibutz atacado por elementos do Hamas
Um kibutz atacado por elementos do Hamas Direitos de autor Erik Marmor/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Erik Marmor/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Segundo a AFP, que cita uma ONG, o "Hamas terá matado mais de cem pessoas num só Kibutz".

PUBLICIDADE

As comunidades agrícolas judaicas dos kibutz, localizadas na fronteira da Faixa de Gaza, foram as primeiras atacadas pelo Hamas. O grupo terrorista matou residentes e fez reféns antes de entrar em combates intensos com o exército israelita.

Os sobreviventes estão agora abrigados em locais mais seguros, e fazem relatos atrradores do ataque.

Este morador do kibutz Far Aza, que está agora abrigado no kibutz Shefayim, conta: "Eles entravam em todas as casas, em todas as divisões, em todos os lugares". Àqueles que não conseguiam matar, queimavam-lhes as casas com eles dentro, para morrerem. Dispararam sobre crianças, bebés, idosos, qualquer um. Ninguém estava a salvo. A primeira vítima foi uma mulher de 90 anos que estava sentada na varanda. Ela viu-os chegar e levou um tiro".

Uma jovem relata: "Acho que ficámos numa sala de pânico por mais de 30 horas. Eles quebraram as janelas e começaram a atirar para todos os lados. Acho que em dado momento dispararam contra a porta da sala de pânico."

Centenas de civis foram mortos. O número final ainda não foi calculado. O exército israelita continua a remover destroços e a recolher os corpos. 

Ainda não se sabe quantos reféns foram feitos. Representantes do Hamas disseram à agência russa, RIA, que nem eles são capazes de fornecer os números e as nacionalidades dos reféns.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Coluna de 120 carros faz manifestação pelos reféns em Israel

Sirenes soam em Telavive pela primeira vez em meses, depois do Hamas ter disparado rockets

Ministro israelita das Comunicações ordena a devolução do equipamento de vídeo apreendido à AP