Calou-se a música nos mercados de Natal alemães

A tradição dos mercados de Natal alemães tem mais de 600 anos
A tradição dos mercados de Natal alemães tem mais de 600 anos Direitos de autor Sina Schuldt/AP
De  Liv Stroud
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O aumento exponencial das tarifas da organização que gere o licenciamento da música na Alemanha está por detrás deste silêncio pouco natalício.

PUBLICIDADE

Vinho quente, pão de gengibre e música de Natal são as coisas em que pensamos quando imaginamos os mercados de Natal na Alemanha. Mas este ano, em muitos deles, não há música, por causa do aumento das tarifas da organização de licenciamento de música no país.

Jens Schmidt, organizador de um mercado de Natal em Berlim, diz: "Este ano não há música no mercado de Natal, porque a GEMA (organização de licenciamento de música) aumentou os preços em mais de 1000%. Não podemos pagar, os nossos vendedores não podem pagar e os clientes não querem pagar".

O ambiente nos mercados de Natal em Berlim é muito diferente este ano. Muitos sentem falta da música tão característica.

"Um pouco de música de Natal seria bom. Às vezes era um pouco demais, mas um bocadinho seria bom. Seria mais agradável", diz Brit Hofmann, enfermeira alemã.

"É Natal, mas sem canções não é tão festivo como eu esperava", diz Louis, estudante francês.

Comerciantes receiam fazer menos negócio

Alguns mercados de Natal estão a evitar completamente a música este ano, enquanto outros se submetem às regras complexas: "Nota-se a falta da música. Quando a música estava ligada, as pessoas dançavam. Sem música, já não há dança", diz Andreas Schulze, vendedor no mercado.

Muitos vendedores receiam que, sem música, as pessoas fiquem menos tempo e gastem menos dinheiro.

A tradição dos mercados de Natal alemães existe há mais de 600 anos. Mas devido à pandemia, ao aumento dos preços da energia e aos custos crescentes, este ano não será música de Natal que vamos ouvir nos mercados de Natal, mas simplesmente as vozes dos clientes.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Turismo aumenta em Itália apesar da inflação e da incerteza diante das guerras

21€ por uma salsicha alemã e 10€ por um copo de vinho quente: Habitantes locais sentem-se excluídos dos mercados de Natal

Jardim Zoológico de Berlim veste-se de Natal num espetáculo de luz, cor e música