Rapaz desaparecido há 6 anos em Espanha é encontrado em França

Imagem sem data de Alex Batty divulgada pela polícia da Grande Manchester na quinta-feira.
Imagem sem data de Alex Batty divulgada pela polícia da Grande Manchester na quinta-feira. Direitos de autor Greater Manchester Police
De  Euronews, AFP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

"Quero voltar para casa", escreveu Alex Batty, agora com 17 anos, que desapareceu em 2017 durante uma viagem a Espanha com a mãe e o avô.

PUBLICIDADE

Um jovem britânico de 17 anos, que tinha desaparecido há seis anos durante uma viagem a Espanha, foi encontrado em França.

O gabinete do procurador de Toulouse disse que o rapaz, Alex Batty, está num centro para jovens na cidade francesa e estará de volta ao Reino Unido dentro de um dia.

Alex estava desaparecido desde 2017, altura em que se encontrava de férias com a mãe e o avô, que se acredita estarem envolvidos no desaparecimento. Os dois não têm a tutela parental do rapaz e ainda não foram localizados.

O jovem de 17 anos foi visto por condutores que seguiam na estrada na madrugada de quarta-feira, quando caminhava à chuva perto de Toulouse.

Disse aos condutores e aos agentes da polícia que estava em França há dois anos, viajando de um lado para o outro com uma comunidade itinerante que adotava um estilo de vida alternativo. Disse que tinha partido porque tinha saudades dos seus entes queridos no Reino Unido.

Alex manifestou o desejo de regressar a casa, utilizando o telemóvel de um dos condutores para escrever à avó, a sua tutora legal: "Amo-te, quero voltar para casa".

A avó, Susan Caruana, disse à BBC em 2018 que acreditava que a mãe e o avô de Alex tinham levado a criança para viver numa comunidade espiritual em Marrocos, pois na altura, procuravam estilos de vida alternativos e não queriam que o rapaz fosse à escola.

"Estamos à espera que a avó o venha buscar. Estamos a combinar o repatriamento com os britânicos", disse o procurador público de Toulouse, Samuel Vuelta-Simon.

"Estamos em contacto, evidentemente, com a polícia britânica para organizar este repatriamento", disse Vuelta-Simon.

A polícia de Manchester, no noroeste de Inglaterra, de onde é originário o adolescente, disse num comunicado na quinta-feira que estava em contacto com as autoridades francesas para obter detalhes.

"Esta é uma busca complexa e demorada. São necessárias mais investigações", disse um porta-voz da polícia de Manchester.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Caso Maddie: Começaram as buscas na barragem do Arade, em Silves

Suécia acusada de "rapto" de crianças muçulmanas

Novo contratempo na busca por criança desaparecida