Donald Trump recorre da proibição de se candidatar às primárias no estado norte-americano do Maine

Donald Trump
Donald Trump Direitos de autor Eduardo Munoz Alvarez/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Antigo presidente dos Estados Unidos foi impedido de se candidatar às primárias pela secretária de Estado do Maine, por estar envolvido na ocupação do Capitólio, mas já recorreu alegando que nada teve a ver com a insurreição.

PUBLICIDADE

Donald Trump recorreu da decisão da secretária de Estado do Maine, que o impediu de se candidatar às primárias para a presidência norte-americana naquele Estado, devido ao papel que teve na ocupação do Capitólio.

O antigo presidente dos Estados Unidos defende que a secretária de Estado Shenna Bellows não tem autoridade para o impedir de se recandidatar e declarou que não incitou qualquer motim.

A democrata Shenna Bellows fez história ao tomar a decisão de proibir a recandidatura do antigo presidente, baseando-se numa norma raramente utilizada e que foi criada depois da Guerra Civil norte-americana, para impedir as pessoas que se "envolveram numa insurreição" de se candidatarem a cargos governativos.

Espera-se que Trump recorra em breve de uma proibição semelhante no estado do Colorado, para continuar a tentar a recandidatura à Casa Branca. As presidenciais norte-americanas estão marcadas para novembro do próximo ano.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Donald Trump regressa ao tribunal para fase final do julgamento

Trump ultrapassa Biden em sondagens em Estados-chave

Trump compara problemas legais à perseguição feita ao opositor russo Alexei Navalny