Três militares americanos morreram e "muitos" ficaram feridos num ataque com drones na Jordânia

O presidente Joe Biden discursa na Igreja St. John Baptist em Columbia, S.C., no domingo, 28 de janeiro de 2024.
O presidente Joe Biden discursa na Igreja St. John Baptist em Columbia, S.C., no domingo, 28 de janeiro de 2024. Direitos de autor Associated Press
De  Euronews com AP
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O Presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, afirmou que os Estados Unidos "vão pedir contas a todos os responsáveis no momento e da forma que escolhermos".

PUBLICIDADE

Três militares norte-americanos foram mortos e "muitos" ficaram feridos num ataque de drones na Jordânia, disse o Presidente dos EUA, Joe Biden, numa declaração no domingo. Joe Biden atribuiu o ataque a grupos de milícias apoiados pelo Irão.

Foram as primeiras vítimas mortais dos EUA em meses de ataques contra forças norte-americanas em todo o Médio Oriente por milícias apoiadas pelo Irão, no contexto da guerra entre Israel e o Hamas em Gaza. Risco de escalada do conflito aumentou. 

As autoridades norte-americanas ainda estão a trabalhar para identificar de forma conclusiva o grupo responsável pelo ataque, mas avaliaram que um dos grupos é apoiado pelo Irão.

Os Estados Unidos "responsabilizarão todos os responsáveis no momento e da maneira que escolhermos", afirmou Biden.

Não houve reação imediata por parte da Jordânia, um reino que faz fronteira com o Iraque, com Israel, com o território palestiniano da Cisjordânia, a Arábia Saudita e a Síria.

As tropas americanas há muito que utilizam a Jordânia como base. O ataque ocorreu no nordeste da Jordânia, perto da fronteira com a Síria. O Comando Central dos EUA informou que 25 militares ficaram feridos no ataque, para além dos três mortos.

Cerca de 3.000 soldados americanos estão estacionados na Jordânia.

A televisão estatal jordana citou Muhannad Mubaidin, porta-voz do governo, insistindo que o ataque ocorreu fora do reino, do outro lado da fronteira, na Síria. As informações contraditórias não puderam ser imediatamente conciliadas.

Desde o início da guerra de Israel contra o Hamas na Faixa de Gaza, as tropas americanas no Iraque e na Síria têm sido alvo de ataques de drones e mísseis nas suas bases.

O ataque à Jordânia é o primeiro que tem como alvo as tropas dos EUA localizadas na Jordânia durante a guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Estados Unidos lançam ataque maciço contra milícias no Iraque e na Síria

Irão coloca em órbita três satélites em simultâneo

Mediadores assinalam progressos em cessar-fogo entre Israel-Hamas e na libertação de reféns