França presta homenagem às vítimas do Hamas

Ataques de 7 de outubro mataram 1200 pessoas, incluindo 42 de nacionalidade francesa
Ataques de 7 de outubro mataram 1200 pessoas, incluindo 42 de nacionalidade francesa Direitos de autor Gonzalo Fuentes/AP
De  Ricardo Figueira
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente Emmanuel Macron homenageou os 42 franceses mortos pelo Hamas nos ataques de 7 de outubro. Três reféns de nacionalidade francesa continuam retidos em Gaza.

PUBLICIDADE

Quatro meses depois dos ataques mortais do Hamas em Israel, França prestou homenagem às vítimas, em particular às 42 pessoas de nacionalidade francesa que foram mortas nesse dia e às três que se acredita estarem nas mãos do Hamas na Faixa de Gaza. Quatro reféns franceses foram já libertados. Os ataques de sete de outubro do ano passado fizeram cerca de 1200 vítimas.

À cerimónia, presidida por Emmanuel Macron no Palácio dos Inválidos, em Paris, assistiram as famílias das vítimas, na maioria vindas de Israel.

"Cada um deles está aqui para nos lembrar que as nossas vidas, as suas vidas, merecem uma luta sem tréguas contra as ideias de ódio e contra o antissemitismo rampante e desinibido, seja aqui ou em Israel. Porque nada o justifica", disse o presidente francês na cerimónia.

Cada um deles está aqui para nos lembrar que as nossas vidas, as suas vidas, merecem uma luta sem tréguas contra as ideias de ódio e contra o antissemitismo rampante.
Emmanuel Macron
Presidente de França

Aqueles que não puderam deslocar-se a Paris assistiram em Telavive à homenagem feita por Macron, acompanhados pelo pessoal da embaixada francesa em Israel.

Os familiares das vítimas agradecem os esforços feitos por França, nomeadamente para que sejam entregues medicamentos aos reféns, e aumentam os apelos junto do governo israelita para que chegue a um acordo com o Hamas que permita o regresso dos mais de 100 reféns ainda retidos em Gaza.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Netanyahu rejeita proposta do Hamas para cessar-fogo de 135 dias

Israel admite que estão mortos pelo menos 31 dos 136 reféns nas mãos do Hamas

Qatar diz que recebeu resposta "positiva" do Hamas para acordo para a libertação de reféns