Atividade russa em Adiivka "abrandou drasticamente" desde a tomada da cidade

Um foguete é disparado dos lançadores de foguetes Grad do exército russo num local não revelado na Ucrânia.
Um foguete é disparado dos lançadores de foguetes Grad do exército russo num local não revelado na Ucrânia. Direitos de autor Russian Defence Ministry Press Service via AP
Direitos de autor Russian Defence Ministry Press Service via AP
De  Sasha Vakulina, Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied
Artigo publicado originalmente em inglês

Atualizações recentes provenientes de uma zona de conflito crucial na Ucrânia apontam para dificuldades contínuas das forças russas.

PUBLICIDADE

O ritmo das operações ofensivas russas perto de Avdiivka abrandou drasticamente desde que a cidade ucraniana foi capturada, de acordo com uma atualização do Instituto para o Estudo da Guerra, ou ISW.

De acordo com um porta-voz do grupo de forças ucranianas Tavriisk, o número de ataques russos na direção de Avdiivka diminuiu significativamente no último dia e as forças russas estão atualmente a reagrupar-se e a realizar operações de limpeza na zona.

Entretanto, o Ministério da Defesa do Reino Unido afirma que é provável que as forças russas não tenham a eficácia de combate necessária para explorar imediatamente a captura de Avdiivka e que necessitarão de um período de repouso e de reequipamento.

O ISW concorda com a análise, acrescentando que as forças russas terão provavelmente de fazer uma pausa operacional antes de retomarem operações ofensivas significativas na direção de Avdiivka.

Em alternativa, terão de transferir reforços adicionais de outros setores da frente para a zona, a fim de evitar que as operações perto de Avdiivka culminem e de prosseguir os ataques nesta zona.

As forças russas têm reservas disponíveis para esse reforço noutros setores, mas não há qualquer indicação de que o comando russo esteja ainda a deslocar essas reservas para Avdiivka.

Entretanto, as forças ucranianas retiraram-se para uma nova linha de defesa, previamente preparada com antecedência e fortificada a "vários níveis", segundo os oficiais.

As imagens disponíveis, que a ISW não apresentará nem descreverá em maior pormenor neste momento para preservar a segurança operacional ucraniana, não apoiam as alegações de que as forças ucranianas não estão suficientemente preparadas para defender as posições a oeste de Avdiivka.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Ucrânia diz que Rússia perdeu mais de 47.000 soldados na batalha de Avdiivka

Ucrânia retira de Avdiivka depois de ter resistido durante 4 meses

Pelo menos 13 mortos e 61 feridos em ataque russo à cidade ucraniana de Chernihiv