Sondagem exclusiva Euronews/SOL: AD mantém-se três pontos à frente do PS

Luís Montenegro numa arruada no Porto na quinta-feira
Luís Montenegro numa arruada no Porto na quinta-feira Direitos de autor Flickr/PSD
De  Joana Mourão Carvalho
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Portugueses acreditam, pela primeira vez, que AD é favorita à vitória. IL volta a crescer no quarto lugar. Direita tem maioria clara no Parlamento.

PUBLICIDADE

A dois dias dos portugueses irem às urnas, a última sondagem da Consulmark2 para a Euronews e Nascer do SOL confirma a tendência dos últimos meses: a Aliança Democrática (AD) ganha as eleições de domingo e a direita terá maioria no Parlamento.

A coligação formada pelo PSD, CDS-PP e PPM (29,8%) segue à frente do PS (27%), com uma vantagem de quase 3 pontos percentuais, tendo a distância entre os dois principais partidos aumentado pouco relativamente à última sondagem.

Neste último estudo, o Chega mantém-se na casa dos 18% como terceira força política, sendo que a Iniciativa Liberal (IL), que volta a crescer, alcançando os 6,4%, surge à frente do Bloco de Esquerda (5,4%), do Livre (4,6%) da CDU (2,5%) e do PAN (1,2%), que fica em risco de desaparecer da Assembleia da República.

Resultados com distribuição aritmética dos NS/NR
Resultados com distribuição aritmética dos NS/NREuronews/Nascer do SOL

Estes valores têm em consideração a distribuição meramente aritmética dos inquiridos que não quiseram responder ou disseram não saber em que partido vão votar no dia 10 de março.

Portugueses acreditam que AD é favorita à vitória

Pela primeira vez num estudo da Consulmark2, a maioria dos portugueses (51,3%) acredita que a AD liderada por Luís Montenegro sairá vencedora das eleições de domingo. Em todas as sondagens anteriores, o PS de Pedro Nuno Santos era apontado como a força política mais provável de ganhar.

Cenário provável de vitória em que os portugueses acreditam
Cenário provável de vitória em que os portugueses acreditamEuronews/Nascer do SOL

Neste estudo volta também a aumentar a "rejeição" relativamente a uma aliança da AD com o Chega. Na opinião da maioria dos portugueses (62,7%), a AD não se deve coligar com o partido de André Ventura, mesmo que precise para ter maioria no Parlamento.

Aliança da AD com o Chega
Aliança da AD com o ChegaEuronews/Nascer do SOL

A maioria (47,2%) também continua a rejeitar uma nova "geringonça", hipótese que tem vindo a ser alimentada pelo secretário-geral do PS no caso de a esquerda poder formar governo se tiver mais assentos parlamentares do que a AD e a IL juntas.

Aliança do PS com o BE e a CDU
Aliança do PS com o BE e a CDUEuronews/Nascer do SOL

No estudo, mais de 70% dos inquiridos diz já ter decidido em que força política vai votar. Ainda assim, 27% dizem ainda estar indecisos. Quanto à intenção de votar, a esmagadora maioria dos portugueses (91,8%) diz tencionar votar nas eleições deste domingo.

Este estudo foi realizado pela Consulmark2 para a Euronews e o Nascer do SOL entre 1 e 6 de março de 2024, com uma amostra de 801 pessoas, distribuídas em termos de sexo, idade e região com base nos Censos 2021. A taxa de resposta foi de 71,1% e o erro máximo de amostragem, para um intervalo de confiança de 95%, é de + 3,5%.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Não sabe em quem votar no domingo? Recorde os programas dos candidatos à frente nas sondagens

Campanha para as legislativas na reta final

Portugal vai a votos no domingo. Eis o que precisa de saber