EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia e Cazaquistão vivem "piores cheias em décadas"

Na cidade de Orsk, milhares de pessoas tiveram de ser retiradas
Na cidade de Orsk, milhares de pessoas tiveram de ser retiradas Direitos de autor AP
Direitos de autor AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Piores inundações dos últimos tempos fizeram dezenas de milhares de deslocados, nos dois países. Várias regiões decretaram estado de emergência.

PUBLICIDADE

São as piores inundações em várias décadas, dizem as autoridades da Rússia e do Cazaquistão. Nos dois países, com cidades e aldeias completamente inundadas, foi declarado o estado de emergência em algumas regiões. Na Rússia, no sul dos Urais e na Sibéria ocidental, o nível dos rios, que transbordaram, continuou a subir esta terça-feira. Em Orsk, na região de Oremburgo, milhares de pessoas tiveram de ser retiradas de casa.

"No início, dormíamos no chão e ainda há pessoas a dormir no chão. Não há camas suficientes. Disseram que iam pôr mais camas quando houvesse", conta uma residente local, temporariamente abrigada numa escola.

O nível do rio Ural subiu para quase 11 metros, após a rutura de uma barragem causada pelas chuvas torrenciais. Mais de 11 mil edifícios residenciais ficaram danificados ou destruídos.

Serguei Salmin, presidente da Câmara de Oremburgo , perto da fronteira com o Cazaquistão, garantiu esta terça-feira que todas as famílias afetadas seriam indemnizadas pelos danos causados. 

Dezenas de milhares de pessoas foram retiradas, sobretudo no Cazaquistão. Milhares de pessoas foram resgatadas nos dois países.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Milhares de pessoas resgatadas das inundações no sul da Sibéria

11 mil pessoas retiradas de cidade russa devido a risco de inundações

Putin substitui Shoigu porque quer Ministério da Defesa "aberto à inovação"