Al Pacino anuncia lançamento de livro de memórias

Al Pacino anuncia o lançamento do livro de memórias "surpreendentemente revelador" 'Sonny Boy' depois de uma atuação anticlimática nos Óscares
Al Pacino anuncia o lançamento do livro de memórias "surpreendentemente revelador" 'Sonny Boy' depois de uma atuação anticlimática nos Óscares Direitos de autor Jordan Strauss/Invision/AP
De  David Mouriquand
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

Ator vencedor de um Óscar, Al Pacino anunciou o lançamento de um livro de memórias "surpreendentemente revelador", "Sonny Boy", após a presença algo dececionante na cerimónia dos Óscares deste ano.

PUBLICIDADE

Para além de nos ter brindado com um final estranhamente desanimador na cerimónia de entrega dos Óscares, na madrugada de domingo para segunda, Al Pacino fez as pazes com o público ao anunciar o lançamento de um livro de memórias que diz ser "surpreendentemente revelador".

Para quem não viu, Pacino subiu ao palco da 96ª edição dos Óscares para anunciar o prémio principal da noite: Melhor Filme - que acabou por ir para Oppenheimer.

O veterano ator, de 83 anos, anunciou abruptamente o vencedor, sem antes enumerar os nomeados, como é habitual. Murmurou "os meus olhos veem 'Oppenheimer'", deixando todos momentaneamente desorientados quanto ao facto de o filme ter ganho e conduzindo a uma nota final bastante dececionante para uma noite previsível - se bem que excelente.

"Não foi minha intenção omiti-los", afirmou Pacino num comunicado, acrescentando que foi "uma escolha dos produtores não repetir (os nomeados), uma vez que foram destacados individualmente ao longo da cerimónia".

"Compreendo que ser nomeado é um grande marco na vida de uma pessoa e não ser totalmente reconhecido é ofensivo e doloroso", disse Pacino. "Digo isto como alguém que se relaciona profundamente com cineastas, atores e produtores, por isso simpatizo profundamente com aqueles que foram prejudicados por este lapso e é por isso que senti que era necessário fazer esta declaração".

Após o final da cerimónia, o apresentador Jimmy Kimmel comentou a apresentação de Pacino: "Acho que ele nunca assistiu a uma cerimónia de entrega de prémios. Parece que toda a gente na América conhece o ritmo de como deve ser: 'E o Óscar vai para...' Mas não Al Pacino! Deus o abençoe".

Deus o abençoe, de facto. Tudo está perdoado, Al. Especialmente desde que o ator, com nove nomeações para os Óscares no ativo - e que apenas ganhou o Óscar de Melhor Ator uma vez, por Perfume de Mulher, de 1992 - anunciou o seu livro de memórias após a cerimónia.

O livro muito aguardado, "Sonny Boy", foi descrito como "surpreendentemente revelador" e será publicado pela Penguin Random House.

Al Pacino's upcoming memoir, "Sonny Boy"
Al Pacino's upcoming memoir, "Sonny Boy"Penguin Random House

As "memórias de um homem que não tem mais nada a temer e nada a esconder" abrangem a infância do ator em Nova Iorque, a educação com a sua "mãe ferozmente amorosa mas mentalmente doente e os pais dela", e o tempo na High School of Performing Arts de Nova Iorque. O livro aborda também o trabalho na cena teatral de vanguarda de Nova Iorque nos anos 60 e 70, antes da grande estreia no cinema com The Panic in Needle Park, OPadrinho,O Padrinho Parte II, Serpico e Dog Day Afternoon.

Um comunicado de imprensa explica mais pormenorizadamente: "O fio condutor do livro é, no entanto, o espírito do amor e do objetivo. O amor pode falhar, e podemos ser derrotados nas nossas ambições - as mesmas luzes que brilham também podem diminuir. Mas Al Pacino teve a sorte de se apaixonar profundamente por um ofício antes de ter a mais vaga ideia de qualquer uma das suas recompensas terrenas, e nunca se apaixonou. Isso fez toda a diferença".

Falando de "Sonny Boy" num comunicado de imprensa, Pacino partilhou: "Escrevi Sonny Boy para expressar o que vi e passei na minha vida. Tem sido uma experiência incrivelmente pessoal e reveladora refletir sobre esta viagem e sobre o que a representação me permitiu fazer e os mundos que abriu. Toda a minha vida tem sido um tiro na lua e tenho tido muita sorte até agora."

"Sonny Boy", que está a ser preparado há anos, será lançado em edição de língua inglesa a 8 de outubro - os leitores lusófonos terão de esperar mais algum tempo pela tradução.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Óscares 2024: As celebridades mais bem (e menos) vestidas

Óscares 2024: "Oppenheimer" de Christopher Nolan ganha o prémio de Melhor Filme e arrecada sete Óscares

Exemplar raro de banda desenhada com a estreia do Super-Homem vendido por valor recorde de 5,5 milhões de euros