Macron cancelou visita a Kiev devido a plano do governo ucraniano para o assassinar?

Emmanuel Macron
Emmanuel Macron Direitos de autor Christophe Ena/AP Photo
De  Sophia Khatsenkova
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O presidente francês Emmanuel Macron cancelou visita a Kiev devido a uma tentativa de assassinato orquestrada pelo governo ucraniano? É o que alega uma notícia que circulou nas redes sociais.

PUBLICIDADE

O presidente francês, Emmanuel Macron, teve de adiar uma visita à Ucrânia, na semana passada, alegando razões de segurança, sem dar mais pormenores.

Rapidamente, começaram a surgir rumores nas redes sociais. De acordo com um vídeo, alegadamente transmitido pelo canal de notícias France 24, a razão pela qual Macron cancelou a visita foi o facto de Kiev se estar a preparar para o assassinar.

A notícia chocou numerosos utilizadores das redes sociais, mas o que é ainda mais surpreendente é que o pivô da France 24, Julien Fanciulli, nunca proferiu tais palavras.

O que temos aqui é um exemplo de um "deepfake" - um vídeo de uma pessoa em que o seu rosto ou corpo foi digitalmente alterado para que pareça estar a dizer algo que nunca disse na realidade. 

O vídeo falso utiliza inteligência artificial para imitar a voz do jornalista. É uma técnica cada vez mais comum, utilizada de forma maliciosa para espalhar desinformação.

A France 24 emitiu um comunicado a explicar que essa reportagem nunca foi transmitida. Mas de onde é que vem este falso rumor?

Apareceu pela primeira vez nos canais de Telegram pró-russos na semana passada. Depois, foi apanhado e publicado pelo meio de comunicação social estatal russo Izvestia, conhecido por espalhar desinformação sobre a invasão da Ucrânia.

O artigo cita um utilizador do Twitter como fonte. A conta foi criada em setembro de 2023 e tem publicado conteúdos pró-russos e também muitos conteúdos antissemitas, tal como salientou Christo Grozev, um jornalista de investigação.

A publicação começou a ganhar mais força depois de o antigo presidente e primeiro-ministro da Rússia, Dmitry Medvedev, ter partilhado as falsas alegações no X.

Como é que se pode saber se um vídeo é um "deepfake"? No caso da reportagem falsa da France 24, se olharmos com atenção, reparamos que o movimento dos lábios do apresentador não está sincronizado com o áudio.

A entoação da voz também parece robótica e pouco natural. E algumas frases são um pouco desajeitadas e não são uma forma natural de falar para um apresentador de televisão.

Por último, pode fazer uma simples pesquisa online para ver se esta informação foi relatada por outras fontes noticiosas fidedignas.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

A desinformação na entrevista feita por Tucker Carlson a Vladimir Putin

O Irão começou a atacar Telavive? Não, e a mentira veio do X

Verificação de factos: fumar vai mantê-lo magro?