EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Rússia ganha terreno na região de Kharkiv, quase seis mil ucranianos retirados da zona fronteiriça

Unidade de produção bombardeada em Korotychi, na região de Kharkiv, na Ucrânia.
Unidade de produção bombardeada em Korotychi, na região de Kharkiv, na Ucrânia. Direitos de autor UAPBC
Direitos de autor UAPBC
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Desde a incursão da última sexta-feira na região de Kharkiv, as forças russas já tomaram o controlo de nove aldeias numa tentativa de alargar a linha da frente no nordeste da Ucrânia e dizem ter entrado em Vovchansk. Perto de seis mil civis retirados de localidades fronteiriças.

PUBLICIDADE

As tropas russas continuam a avançar no nordeste da Ucrânia e dizem ter entrado na localidade fronteiriça de Vovchansk, perto de Kharkiv, a segunda maior cidade ucraniana.

O exército ucraniano afirmou que a Rússia enviou "forças significativas" - até cinco batalhões - nesta nova vaga ofensiva mas sublinha que conseguiu fazer "recuar o inimigo" da periferia norte da cidade.

Com a ofensiva lançada na última sexta-feira, uma das mais significativas operações terrestres desde o início da invasão em fevereiro de 2022, as forças do Kremlin capturaram pelo menos nove aldeias e vão intensificando os esforços no sentido de alargar a linha da frente na região e estão a atacar novas áreas com pequenos grupos de assalto.

"O inimigo está a tentar esticá-la deliberadamente [a linha da frente], atacando em pequenos grupos, mas em novas direções, por assim dizer", delcarou Oleh Syniehubov, governador de Kharkiv, acrescentando que as forças ucranianas estão a conter as tropas russas, mas que existe uma ameaça real de que os combates se estendam a novas povoações.

A pressão exercida pelos russos já obrigou as autoridades ucranianas a retirar cerca de seis mil pessoas de localidades próximas da fronteira, afirmou esta segunda-feira em conferência de imprensa o governador da região de Kharkiv. 

Cerca de 200 pessoas permanecem na cidade de Vovchansk, que se tornou um dos principais alvos do exército russo nos últimos dias devido à sua proximidade da fronteira comum dos dois países.

Segundo o governador de Kharkiv, está em curso um combate urbano no norte de Vovchansk. 

A cidade, que tinha uma população de quase 17 mil habitantes antes da invasão em grande escala, ficou sob ocupação russa em fevereiro de 2022. Foi libertada em setembro de 2022, durante a contraofensiva bem sucedida da Ucrânia na região de Kharkiv.

As fortificações na zona foram reforçadas após a libertação da cidade mas, de acordo com as autoridades, "a situação era e é extremamente difícil".

Pelo menos um morto em Korotych

A Procuradoria Regional de Kharkiv avança que pelo menos uma pessoa foi morta e quatro outras ficaram feridas num ataque russo a um estabelecimento comercial em Korotych, cerca de 20 quilómetros a sudoeste de Kharkiv.

Segundo as autoridades locais, o edifício foi atingido por um míssil X-59 ao fim da tarde da última segunda-feira.

Ao entrarem na região de Kharkiv na última sexta-feira, os militares russos abriram uma nova frente a norte numa guerra que tem sido travada maioritariamente a leste e a sul.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Combates intensificam-se em Kharkiv após retaliação da Ucrânia em Belgorod

Pelo menos sete pessoas morrem em Belgorod com obus ucraniano

Rússia tenta penetrar defesas ucranianas na região de Kharkiv