EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Ataque ucraniano com drone incendeia depósito de petróleo na Rússia

5000 metros cúbicos de combustível estão a arder como consequência do ataque
5000 metros cúbicos de combustível estão a arder como consequência do ataque Direitos de autor AP/Ministério Russo das Situações de Emergência
Direitos de autor AP/Ministério Russo das Situações de Emergência
De  Euronews
Publicado a
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button

Combate ao incêndio na cidade de Azov envolve cerca de 200 bombeiros. Ataque não fez vítimas.

PUBLICIDADE

Os bombeiros russos estão a combater um incêndio num depósito de petróleo na região de Rostov na sequência de um alegado ataque de um drone ucraniano, informou o Ministério russo das Emergências esta terça-feira.

O incêndio na cidade de Azov foi alegadamente o resultado de um ataque de drones, de acordo com Vasily Golubev, o governador regional de Rostov.

Golubev disse ainda que "não há risco de o fogo se propagar a outras instalações ou ameaças aos residentes", depois de o local de 3200 metros quadrados ter pegado fogo. Segundo as últimas informações, estão a arder 5 mil metros cúbicos de combustível.

Mais de 200 bombeiros com equipamento, incluindo um comboio de combate aos incêndios, estão envolvidos na tentativa de extinguir o fogo, de acordo com as autoridades russas. Não foram registadas vítimas.

Não é possível, para já, obter comentário imediato de Kiev. A Ucrânia tem visado frequentemente as infraestruturas energéticas, militares e de transportes russas desde a invasão em grande escala do país vizinho por parte de Moscovo, em fevereiro de 2022, para travar o avanço do Kremlin.

Nas últimas semanas, as autoridades russas têm vindo a culpar cada vez mais os ataques de drones ucranianos pelos ataques a depósitos de petróleo perto da fronteira.

A Ucrânia tem sido alvo de ataques russos quase constantes contra civis e infraestruturas energéticas desde o início da guerra.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rod Stewart vaiado pelo público alemão por apoiar a Ucrânia

Familiares de soldados ucranianos em cativeiro protestam em Kiev

No sudoeste de França, pilotos ucranianos estão a aprender a pilotar aviões de combate