Pequeno helicóptero da NASA faz último voo em Marte

O helicóptero Mars Ingenuity paira sobre a superfície do planeta durante o seu segundo voo, a 22 de abril de 2021.
O helicóptero Mars Ingenuity paira sobre a superfície do planeta durante o seu segundo voo, a 22 de abril de 2021. Direitos de autor NASA/JPL-Caltech/ASU/MSSS via AP, File
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Artigo publicado originalmente em inglês

O helicóptero sofreu danos nas pás do rotor na semana passada e já não está em condições de voar a longo prazo, informou a agência espacial norte-americana.

PUBLICIDADE

O pequeno helicóptero Ingenuity Mars Helicopter da NASA terminou a sua missão porque já não é capaz de voar.

"É agridoce ter de anunciar que o Ingenuity, o pequeno helicóptero que podia... fez agora o seu último voo em Marte", disse o administrador da NASA, Bill Nelson.

O helicóptero pousou pela primeira vez em Marte em 2021 e fez dezenas de voos a mais do que o esperado, contou a agência espacial dos EUA.

No entanto, no seu último voo, a 18 de janeiro, uma ou mais das pás do rotor de fibra de carbono foram danificadas durante a aterragem.

"Este notável helicóptero voou mais alto e mais longe do que alguma vez imaginámos e ajudou a NASA a fazer o que fazemos melhor - tornar possível o impossível", acrescentou Nelson numa declaração.

"Através de missões como a do Ingenuity, a NASA está a preparar o caminho para futuros voos no nosso sistema solar e para uma exploração humana mais inteligente e segura até Marte e mais além", acrescentou.

O helicóptero foi originalmente projetado para fazer "até cinco voos de teste experimentais durante 30 dias", mas acabou por ficar em Marte durante três anos.

Realizou 72 voos e voou mais de 14 vezes mais longe do que o planeado, disse a NASA.

O batedor da NASA em Marte

"Este pequeno helicóptero podia voar numa atmosfera de 1%, não numa atmosfera de 100% como a que temos na Terra. Atravessou uma atmosfera de 1% e foi capaz de voar, e o que o Ingenuity conseguiu ultrapassa em muito o que pensávamos ser possível", disse Nelson.

O Ingenuity viajou para Marte acoplado ao rover Perseverance da NASA e acabou por servir de batedor, verificando os locais para os cientistas e os condutores do rover.

O helicóptero fez um curto voo vertical a 18 de janeiro, atingindo 12 metros e pairando durante quase cinco segundos antes de descer. Apenas a um metro de altitude, o Ingenuity perdeu o contacto com o rover, tendo as comunicações sido restabelecidas no dia seguinte.

"As imagens que revelam os danos na pá do rotor chegaram vários dias depois. A causa da perda de comunicações e a orientação do helicóptero no momento da aterragem ainda estão a ser investigadas", disse a NASA.

Para além de ajudar os cientistas na procura de vida em Marte, "o Ingenuity abriu caminho para futuros voos no nosso sistema solar e está a abrir caminho para missões humanas mais inteligentes e seguras a Marte e mais além", disse Nelson.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

NASA revela novo avião supersónico "silencioso"

NASA recolhe maior amostra de sempre de um asteroide

Alimento para uma missão a Marte: empresa finlandesa quer alimentar os astronautas com proteínas de micróbios