Euronews is no longer accessible on Internet Explorer. This browser is not updated by Microsoft and does not support the last technical evolutions. We encourage you to use another browser, such as Edge, Safari, Google Chrome or Mozilla Firefox.

Última hora

Última hora

Britânicos cansados das voltas e reviravoltas do Brexit

Britânicos cansados das voltas e reviravoltas do Brexit
Direitos de autor
REUTERS/Henry Nicholls
Tamanho do texto Aa Aa

Em Londres, por estes dias, o tema de conversa é o Brexit. Num histórico café da capital, os clientes acompanham os últimos desenvolvimentos, depois de a primeira-ministra britânica, Theresa May, ter decidido adiar a votação.

As voltas e mais voltas que a saída da União Europeia, ditada pelo resultado do referendo, tem dado não é fácil de digerir para os cidadãos.

"Em alguns aspetos, tenho pena da Theresa May, porque ela está a apanhar o lixo que lhe atiraram. Foi como se lhe atirassem uma bomba e lhe dissessem para limpar os destroços", diz o empresário James Foulkes.

"A primeira-ministra está a tentar gerir um Gabinete que está dividido, uma Câmara dos Comuns que está dividida, uma Nação dividida, Penso que apenas temos de seguir em frente. Eu votei "ficar", mas acho isso. Não acredito num segundo referendo, numa segunda votação. Não faz sentido. Penso que só temos de sair e lidar depos com as consequências", afirma Mirza Fur, também ele empresário.

"Um não acordo ainda significaria alguma forma de negociação. Não se pode, de repente, negociar sem regras. Tem de haver algumas regras. O que é que vamos adotar ou não da Organização Mundial do Comércio? É uma confusão", realça Foulkes.

São tempos de incerteza para as quatro romenas que trabalham no café. "Nós trabalhamos aqui. Viemos do nosso país e queremos ficar aqui muito tempo. Queremos ter uma casa, um emprego, ter tudo aqui. Toda a gente está preocupada, não sabem o que vai acontecer. Temos de seguir as regras, se eles determinarem isto ou aquilo. Não temos alternativa", lamenta Viorica Iuga.

"Há um sentimento crescente de cansaço ou frustração sobre o Brexit, neste momento, no Reino Unido, quer entre os que votaram para ficar, quer entre os que votaram para sair. Dois anos e meio depois do histórico referendo sobre o Brexit, muitas pessoas só querem que o Reino Unido encerre este capítulo, dando certezas para o futuro. Mas é mais fácil dizer do que fazer, enquanto os políticos continuam a não entender-se sobre o Brexit", sublinha o correspondente da Euronews em Londres, Damon Embling.