Última hora
This content is not available in your region

Senadores democratas querem Bolton a depor no processo de Trump

euronews_icons_loading
Senadores democratas querem Bolton a depor no processo de Trump
Direitos de autor
AP Photo/Alex Brandon - Alex Brandon
Tamanho do texto Aa Aa

No processo de destituição aberto no senado, Donald Trump enfrenta o último dia de acusações. Os democratas tentam provar que o presidente norte-americano abusou do poder ao tentar pressionar o presidente ucraniano Volodymyr Zelensky a investigar o filho de Joe Biden, provável rival democrata nas eleições deste ano. O mais recente episódio foi a revelação de um telefonema em que Trump fazia pressão para que a embaixadora norte-americana na Ucrânia fosse demitida.

"O perigo que ele continue a abusar do poder e cause grandes danos a este país até que um novo presidente seja empossado ou até que ele seja reeleito não é apenas hipotético. A exposição pública do esquema do presidente não o fez deixar de ter este padrão de comportamento destrutivo. Ele é o Trump que conhecemos. Não vai mudar, nem ele nem o perigo que associamos a ele", disse o congressista democrata Adam Schiff, coordenador do processo de destituição do presidente.

Os senadores democratas querem agora forçar algumas testemunhas a depor, incluindo figuras cimeiras da administração Trump como o ex-conselheiro de segurança nacional John Bolton, o que não foi possível quando o caso estava ainda na Câmara dos Representantes. Para conseguir uma maioria, são necessários os votos de pelo menos quatro senadores republicanos, o que não está garantido que seja possível.

Diz o senador republicano Rick Scott: "Espero que a Casa Branca ponha os pontos nos is, porque até agora o processo tem sido partidário. Não acredito que algo do que foi dito aqui seja motivo para destituição". Só muito dificilmente a destituição de Trump vai acontecer, com o Senado dominado pelos republicanos.

A Euronews deixou de estar acessível no Internet Explorer. Este navegador já não é suportado pela Microsoft, e os mais recentes recursos técnicos do nosso site não podem mais funcionar corretamente. Aconselhamos a utilização de outro navegador, como o Edge, o Google Chrome ou o Mozilla Firefox.