Última hora
This content is not available in your region

França agrava alerta máximo e fecha bares à Covid-19

euronews_icons_loading
França agrava alerta máximo e fecha bares à Covid-19
Direitos de autor  Laurent Cipriani/Copyright 2020 The Associated Press. All rights reserved.
Tamanho do texto Aa Aa

França aperta as restrições face à rápida circulação do coronavírus. O território francês registou perto de 19.000 novos casos no espaço de 24 horas, um recorde diário desde que o país começou a recorrer aos testes em grande escala.

Em plena segunda vaga, o ministro da saúde decidiu que, à semelhança da capital Paris, várias outras grandes cidades, como Lyon e Lille, passarão este sábado para uma situação de alerta máximo, decretando nomeadamente o fecho dos bares.

A Alemanha, que parecia ter a pandemia sob controlo, assistiu esta quinta-feira a um forte aumento no número de novos casos, o maior desde Abril, com mais de 4000 mil infeções e 16 mortes nas últimas 24 horas. O ministro da Saúde apelou ao respeito estrito da população pelas regras sanitárias.

Jens Spahn, ministro alemão da Saúde:"Se 80 milhões de pessoas participarem, as propabilidades do vírus caem de forma dramática. Esta pandemia é também um teste de caráter para todos nós, como sociedade."

Em Espanha, a Justiça rejeitou o "fecho" da capital decretado pelas autoridades sanitárias. Uma vitória para o governo regional, que prometeu para esta sexta-feira novas medidas "justas e equilibradas", mas recomendou também à população para não sair entretanto da região.

O primeiro-ministro espanhol, Pedro Sánchez, mostrou-se disposto a negociar com as autoridades locais: "Estamos preocupados com a evolução da pandemia em Madrid. Como tal, devemos pôr todos os instrumentos na mesa, para baixar a curva e manter afastado o vírus. Queremos fazê-lo com o máximo de cooperação e colaboração com a comunidade de Madrid."

Na Europa de Leste, vários países registam também novos picos no número de infeções. A Rússia ultrapassou os 11.000 casos num único dia, pela primeira vez desde Maio, embora para já não anuncie novas restrições.

A Polónia, por seu lado, decidiu impôr o uso da máscara nos espaços públicos na totalidade do território a partir deste sábado.

A República Checa anunciou o fecho, durante pelo menos duas semanas, de todos os centros desportivos e locais culturais cobertos face à degradação da situação sanitária.