Última hora
This content is not available in your region

Primeiro-ministro dos Países Baixos resiste a moção de censura

De  euronews
euronews_icons_loading
Primeiro-ministro dos Países Baixos resiste a moção de censura
Direitos de autor  AP Photo
Tamanho do texto Aa Aa

"Continuo a ser primeiro-ministro. Vou trabalhar duro para recuperar a confiança". Foram as palavras do primeiro-ministro dos Países Baixos, Mark Rutte que superou, por poucom uma moção de censura no Parlamento.

A oposição acusa-o de mentir durante as negociações para formar uma coligação governamental.

O Primeiro-Ministro contou com o apoio dos dois principais partidos presentes na sua anterior coligação, o D66 (centro-esquerda) e o CDA (centro-direita), enquanto todos os partidos da oposição votaram contra ele.

Mark Rutte conquistou a maioria dos assentos nas eleições legislativas do mês passado devido à forma como geriu a pandemia. No entanto é acusado de manter conversas secretas durante as negociações para formar a aliança. No poder desde 2010, o primeiro-ministro dos Países Baixos escapa a mais um escândalo e à manobra da extrema direita do país.