EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Copa América com testes à Covid-19 a cada 48 horas

Copa América com testes à Covid-19 a cada 48 horas
Direitos de autor Andre Penner/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
Direitos de autor Andre Penner/Copyright 2021 The Associated Press. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O ministério da Saúde do Brasil anunciou os protocolos que deverão ser seguidos pelas seleções

  1. Testes a cada 48 horas, saídas do hotel apenas para treinos ou por questões de saúde, voos fretados e autocarros individuais desinfetados antes e depois do uso. Estes são alguns dos exemplos das regras apertadas durante a Copa América, no Brasil, um dos países do mundo mais atingidos pela pandemia.
PUBLICIDADE

A organização garante segurança e sem a necessidade de vacinar todos os jogadores. Em conferência de imprensa, o ministro da Saúde disse que “a vacina pode causar uma reação, e isso pode comprometer a competitividade dos intervenientes".“Se forem vacinados, tanto melhor. Mas não nos vamos desviar do nosso caminho para vacinar agora”, afirmou Marcelo Queiroga.

Até aqui, a vacinação era um dos requisitos obrigatórios para fazer parte da competição. O coordenador do evento disse que seis das dez delegações já estão totalmente vacinadas e que outras duas vão estar antes do início da competição, que começa no domingo e termina no dia 10 de julho.

Na última sexta-feira, um dia depois do empate a zero contra o Paraguai para a 5ª ronda das eliminatórias para o Mundial, a equipa do Uruguai recebeu a primeira dose da vacina Coronavac.

Por causa da situação sanitária no Brasil, e a pedidos dos jogadores, a seleção Argentina vai estar o mínimo de tempo possível no país. Vai viajar na noite anterior ao jogo e regressar a casa logo depois da partida num voo fretado.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Brasil e Colômbia entram a ganhar numa Copa América "infetada"

Jair Bolsonaro resgata "Copa América" após rejeição da Argentina

Brasil conquista Copa América