Última hora
euronews_icons_loading
Europeus insurgem-se contra vacinação obrigatória e certificados Covid

Na capital italiana, centenas de pessoas marcharam no sábado em protesto contra as restrições impostas sobre as pessoas não vacinadas.

O novo documento, designado "Passe Verde", constitui uma extensão ao certificado Covid da União Europeia e é agora obrigatório para se ter acesso aos cinemas, museus, piscinas cobertas, estádios e restaurantes.

Cenário idêntico em Chipre onde no sábado algumas centenas de pessoas se manifestaram em frente ao palácio presidencial na capital, Nicosia.

No mês passado, as autoridades cipriotas decidiram na semana passada incluir as crianças entre 12 a 15 anos na campanha de vacinação.

O país enfrenta atualmente uma quarta vaga da pandemia que as autoridades atribuém à variante Delta e às baixa taxa de vacinação entre os menores de 30 anos de idade.

Em França as ruas de Marselha serviram de palco no sábado a uma marcha contra as novas restrições que entraram em vigor no país.

Igualmente na ilha francesa de Guadalupe dezenas de manifestantes sairam à rua no sábado para protestarem contra as vacinas e o passe sanitário.

As autoridades vêem-se a braços com uma nova vaga de infeções que está a colocar pressões significativas sobre o sistema hospitalar.

Perante o aumento no número de casos, o governo já declarou um novo confinamento por um período de três semanas.