EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Afeganistão continua paralisado

Afeganistão continua paralisado
Direitos de autor Euronews
Direitos de autor Euronews
De  Anelise Borges
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Secretário de Estado norte-americano encontra-se este domingo com os talibãs

PUBLICIDADE

Os talibãs interromperam este sábado uma marcha de mulheres em Cabul pela igualdade de direitos e pela participação no novo governo.

As manifestantes depositaram uma coroa de flores fora do Ministério da Defesa do Afeganistão para homenagear os militares que morreram a combater o grupo jihadista. Esta foi a segunda manifestação de mulheres em dois dias consecutivos na capital afegã. Este sábado, o protesto terminou abruptamente com os tiros dos talibãs disparados para o ar.

O país continua paralisado. Muitos instintos públicos ainda estão fechados e as filas multiplicam-se à frente dos bancos.

Um cenário diferente pode ser visto agora no aeroporto de Cabul. Dois aviões descolaram neste sábado, num claro sinal de que o lugar é uma verdadeira prioridade para os talibãs. Tornou-se numa espécie de símbolo do que o novo governo pode fazer, e isto será crucial para que o grupo obtenha o reconhecimento e o dinheiro para governar.

A ajuda externa garantiu 90% de todos os salários dos trabalhadores do setor público e 30% do orçamento do país. E o dinheiro está a tornar-se um verdadeiro problema porque os talibãs não podem aceder às reservas do Banco Central do Afeganistão. Cerca de 9 mil milhões de dólares estão atualmente na posse da Reserva Federal de Nova Iorque. Tudo indica que o dinheiro pode ficar disponível neste domingo, durante a visita do Secretário de Estado norte-americano a Doha, no Qatar. Antony Blinken deve manter conversações com os talibãs.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Deixem as mulheres trabalhar

Filas aumentam nos Bancos de Cabul

Três turistas espanhóis mortos a tiro no Afeganistão