This content is not available in your region

"Gostaria de publicamente pedir-te desculpa, Chris": Will Smith sobre os Óscares 2022

Access to the comments Comentários
De  Francisco Marques
euronews_icons_loading
Apresentador Chris Rock reage passivamente após agressão de Will Smith
Apresentador Chris Rock reage passivamente após agressão de Will Smith   -   Direitos de autor  AP Photo/Chris Pizzello

Will Smith demorou quase 24 horas a reagir a frio ao momento que manchou a entrega dos Óscares de 2022: pela rede social Instagram, o ator, de 53 anos, pediu desculpa ao apresentador Chris Rock pela estalada que lhe deu em pleno palco, durante a entrega das estatuetas mais famosas do cinema, perante milhões de espetadores por todo o mundo.

A violência em todas as suas formas é venenosa e destrutiva. O meu comportamento na entrega dos óscares de ontem à noite foi inaceitável e indesculpável.
Will Smith
Vencedor do Óscar de melhor ator nos Óscares

"Gostaria de publicamente pedir-te desculpa, Chris. Passei das marcas e estava errado. Sinto-me envergonhado e as minhas ações não representam o homem que pretendo ser", escreveu Will Smith, concluindo a publicação com o argumento de que "não há lugar para a violência num mundo de amor e bondade".

Curiosamente, antes da cerimónia em Los Angeles, Will Smith tinha publicado pela mesma rede social um vídeo em que surgia ao lado da mulher, já vestidos a rigor para a entrega dos Óscares, onde se pode ouvir uma mensagem áudio: "Bom dia a todos, Deus deixou-me viver mais um dia e eu estou prestes a fazer disto um problema de todos".

A 94.ª cerimónia de entrega dos Óscares prometia ser de grande festa com as diversas personalidades da indústria da sétima arte convidadas para a festa a poderem comparecer de novo sem terem de usar máscaras de proteção contra a Covid-19.

Tudo correu bem até à subida ao palco de Chris Rock, que voltou a fazer uma piada sobre a mulher de Will Smith. O casal estava sentado na primeira linha da plateia e o apresentador brincou com a cabeça rapada de Jada Pinkett Smith, condição provocada por uma doença, a alopecia.

Jada, adoro-te. 'G.I. Jane 2', mal posso esperar por ver-te
Chris Rock
Apresentador dos Óscares 2022

A referência ao filme protagonizado por Demi Moore na década de 90 brincava com o facto de a ex-mulher de Bruce Willis ter tido de rapar o cabelo para protagonizar a militar que tenta singrar nas forças especiais do exército americano.

Will Smith levantou-se de pronto da cadeira, invadiu o palco e deu uma estalada a Chris Rock. A cena parecia tirada de um filme e nem pareceu real, sobretudo pelas reações de ambos os intervenientes.

O apresentador não esboçou qualquer reação intempestiva, nem sequer de defesa, e o ator voltou calmamente para o seu lugar, de onde ainda proferiu duas asneiras enquanto exigia a Rock para deixar de se referir a Jada.

A cerimónia prosseguiu e também essa falta de reação da organização a um ato de violência difundido em direto na televisão fez crer ter-se tratado de algo previsto no guião da cerimónia.

A única reação viria a ser uma publicação nas redes sociais, onde a Academia de Hollywood garantia "não tolerar quaisquer formas de violência" e um comunicado em que revelava a abertura de um inquérito formal ao "incidente" ao abrigo da legislação da Califórnia para aferir as consequências a tirar do ocorrido.

O caso centrou os holofotes da noite dos Óscares e ofuscou os vencedores, exceto o próprio Will Smith que alguns minutos depois seria chamado ao palco para receber a estatueta de melhor ator pelo trabalho em "King Richard - Para além do Jogo".

No discurso de vitória do primeiro Óscar da carreira à terceira nomeação, Smith pediu desculpa em lágrimas à Academia sem se perceber se se referia ao incidente anterior com Chris Rock, comparando-se ao pai das tenistas Serena e Venus Williams, que interpretou no grande ecrã e o fez ser um dos premiados da noite.

O debate prosseguiu nas redes sociais e nos meios de comunicação de todo o mundo, colocando os limites do humor em discussão e a legitimidade da reação de Will Smith, também ele um humorista, perante a piada de um humorista profissional no exercício do seu trabalho.

A discussão promete continuar, ficando por saber se Will Smith poderá vir a ser de alguma forma penalizado à luz da legislação da Califórnia pela conduta violenta de que já admitiu a culpa e se tentou desculpar.