EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Conselho de Estado estuda pedido de suspensão de proibição de "abaya" nas escolas francesas

AFP
AFP Direitos de autor FREDERICK FLORIN/AFP or licensors
Direitos de autor FREDERICK FLORIN/AFP or licensors
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Cerca de 300 alunas desafiaram proibição indo à escola com túnica muçulmana proibida pelo governo em agosto

PUBLICIDADE

O Conselho de Estado, máxima instância judicial administrativa em França, começou a estudar o pedido para suspender a lei que proíbe o uso da "abaya", ao mesmo tempo que estudantes que usam a túnica muçulmana desafiam a legislação no início do ano escolar.

Num liceu de Lyon, uma estudante vestida com a "abaya" diz: "É um vestido tradicional, que todas as raparigas usam, com véu ou sem véu, por isso é um problema... Somos forçadas a adaptar-nos!"

A irmã acrescenta: "Tornou-se moda no Médio Oriente, é só isso. A 'abaya' é uma vestimenta e, quando a usamos, vê-mo-nos como uma princesa, como as mulheres do Médio Oriente. Francamente, nem sequer é uma vestimenta religiosa."

Outra estudante afirma: "Penso que é uma roupa como qualquer outra.. Podemos usar um vestido comprido... A mim não me incomoda e penso que há muitas pessoas a quem também não incomoda."

De acordo com o ministério francês da Educação, 300 alunas marcaram presença esta segunda-feira nas escolas vestidas com a "abaya", apesar da proibição decretada pelo governo em agosto.

Jérome Bourne Branchu, diretor académico dos serviços de educação nacional do Rhône: "No que diz respeito à autoridade educativa de Lyon, começámos a trabalhar em junho para informar famílias acerca do caráter laico da escola e das suas implicações, em particular em termos de símbolos ostensivos."

O pedido para suspender a lei foi apresentado pela associação Ação dos Direitos dos Muçulmanos. O Conselho de Estado tem entre 48 horas e um mês para se pronunciar.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Proibição da "abaya" em França confirmada por Conselho de Estado

Homenagem ao professor Dominique Bernard

França em alerta máximo antiterrorista depois de morte de professor