EventsEventosPodcasts
Loader
Encontra-nos
PUBLICIDADE

Parlamento turco aprova adesão da Suécia à NATO

Recep Tayyip Erdoğan
Recep Tayyip Erdoğan Direitos de autor Mindaugas Kulbis/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Mindaugas Kulbis/Copyright 2023 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Publicado a Últimas notícias
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

A Hungria é agora o único aliado da Aliança Atlântica que não ratificou a entrada dos suecos.

PUBLICIDADE

A Turquia adiou a adesão da Suécia durante mais de um ano, acusando o país de ser demasiado permissivo em relação a grupos que Ancara considera como ameaças à segurança. Ao mesmo tempo, tentou  obter concessões de Estocolmo, incluindo uma posição mais dura em relação aos militantes curdos e aos membros de uma rede que Ancara acusa de um golpe de Estado falhado em 2016. 

O governo turco também ficou irritado com uma série de manifestações de apoiantes do Partido dos Trabalhadores do Curdistão, ilegalizado na Suécia, e com os protestos depois da queima do Alcorão em Estocolmo que agitaram os países muçulmanos.

Esta terça-feira, os legisladores ratificaram o protocolo de adesão com 287 votos a favor, 55 contra e quatro abstenções.

Cooperação bilateral

Para conseguir a luz verde da Turquia, a Suécia comprometeu-se a aprofundar a cooperação bilateral em matéria de luta contra o terrorismo e a apoiar a ambição da Turquia de reativar a sua candidatura à UE.

No mês passado, o Vice-Ministro dos Negócios Estrangeiros turco, Burak Akcapar, defendeu a adesão da Suécia, citando as medidas adotadas pelo país para satisfazer as exigências turcas, incluindo o levantamento das restrições às vendas da indústria da defesa e a alteração da legislação antiterrorista.

"Hoje estamos mais perto de nos tornarmos um membro de pleno direito da NATO", escreveu o primeiro-ministro sueco Ulf Kristersson na plataforma X. O embaixador dos Estados Unidos na Turquia, Jeff Flake, também saudou a decisão do parlamento turco, considerando-a uma "grande medida" para a Suécia, a Turquia e a NATO.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Governo de Orbán rejeita encontro com senadores dos EUA em Budapeste

Líderes dos rivais regionais Grécia e Turquia reúnem-se para estreitar relações

Vitória da oposição é sinal de "ingratidão", dizem apoiantes de Erdoğan na Turquia