EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Blinken faz visita surpresa a Kiev para dar "sinal de tranquilidade" aos ucranianos

Blinken chega a Kiev de comboio
Blinken chega a Kiev de comboio Direitos de autor Antony Blinken via X
Direitos de autor Antony Blinken via X
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Secretário de Estado dos EUA chegou esta terça-feira à Ucrânia para uma visita de dois dias.

PUBLICIDADE

O secretário de Estado norte-americano, Antony Blinken, chegou esta terça-feira a Kiev para uma visita surpresa, com o objetivo de assegurar à Ucrânia que mantém o apoio dos Estados Unidos.

A visita de Blinken realiza-se menos de um mês depois de o Congresso dos EUA ter dado luz verde ao pacote de assistência que reserva 60 mil milhões de dólares à Ucrânia (cerca de 55 mil milhões de euros), cuja aprovação esteve durante meses num impasse devido às exigências dos republicanos em matéria de reformas das leis da imigração.

Na sua quarta visita a Kiev desde que a Rússia invadiu a Ucrânia, Blinken deverá sublinhar o compromisso da administração Biden para com a segurança da Ucrânia. Responsáveis norte-americanos realçaram que, desde que o presidente Biden assinou o decreto que garantiu a Kiev mais ajuda financeira e militar, os EUA já anunciaram 1,4 mil milhões de dólares em ajuda militar a curto prazo e seis mil milhões em assistência a longo prazo. 

A visita de Blinken dará um "forte sinal de tranquilidade" aos líderes ucranianos e figuras da sociedade civil com quem o secretário de Estado norte-americano irá encontrar-se durante a visita de dois dias, disse à AP um alto responsável norte-americano que viajou com Blinken para Kiev num comboio noturno desde a Polónia.

A mesma fonte garantiu que já foram entregues a Kiev nas últimas semanas artilharia, mísseis de longo alcance e intercetores de defesa aérea, alguns mesmo na linha da frente.

Numa declaração divulgada após a chegada de Blinken à Ucrânia, o Departamento de Estado dos EUA revelou que o secretário de Estado vai reunir-se com Volodymyr Zelenskyy e outros altos funcionários ucranianos "para discutir as atualizações do campo de batalha, o impacto da nova assistência de segurança e económica dos EUA, a segurança a longo prazo e outros compromissos, bem como o trabalho em curso para reforçar a recuperação económica da Ucrânia".

Blinken deverá discursar ao final do dia de terça-feira, elogiando os "sucessos estratégicos" da Ucrânia na guerra, numa altura em que a Rússia abriu uma nova frente da ofensiva na região de Kharkiv.

Numa entrevista à CBS, na segunda-feira, Blinken admitiu que o atraso na entrega de ajuda causou problemas à Ucrânia mas que os Estados Unidos estão a fazer tudo para que a assistência chegue rapidamente ao campo de batalha. 

"É um momento desafiante", admitiu o secretário de Estado. "Não vamos a lado nenhum, tal como os mais de 50 países que estão a apoiar a Ucrânia. Isso vai continuar, e se Putin pensa que consegue ser mais forte do que a Ucrânia, mais forte do que os seus aliados, está errado", sublinhou.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Rússia ganha terreno na região de Kharkiv, quase seis mil ucranianos retirados da zona fronteiriça

Combates intensificam-se em Kharkiv após retaliação da Ucrânia em Belgorod

EUA anunciam pacote de armas no valor de 370 milhões de euros para a Ucrânia