EventsEventos
Loader

Find Us

FlipboardLinkedin
Apple storeGoogle Play store
PUBLICIDADE

Xi Jinping promete a Putin continuar a consolidar "amizade de boa vizinhança"

Putin e Xi Jinping deram um aperto de mão durante o concerto que marca o 75º aniversário das relações diplomáticas entre a Rússia e a China
Putin e Xi Jinping deram um aperto de mão durante o concerto que marca o 75º aniversário das relações diplomáticas entre a Rússia e a China Direitos de autor Sergei Guneyev/Sputnik
Direitos de autor Sergei Guneyev/Sputnik
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

O Presidente da Rússia esteve reunido mais de duas horas e meia com o Presidente da China, Xi Jinping, com o objetivo de aprofundar os laços entre os dois países. Esta é a segunda visita de Putin a Pequim em menos de um ano.

PUBLICIDADE

O presidente russo, Vladimir Putin, voltou à China. Esta é a segunda visita em seis meses e marca 75 anos de relações China-Rússia, uma parceria que se tornou mais forte do que nunca desde o início da guerra na Ucrânia.

O líder do Kremlin esteve reunido com o Presidente chinês, Xi Jinping, durante cerca de duas horas e meia, com o objetivo de aprofundar os laços entre os dois países.

"A principal área de interação é a energia. A Rússia é um fornecedor confiável de recursos energéticos para a crescente economia chinesa. E, a propósito, no ano passado, foram alcançados níveis recordes de fornecimento de petróleo, gás e carvão russos à China", revelou Putin, no final da reunião à porta fechada, no Grande Palácio do Povo, em Pequim.

"Estamos a expandir a cooperação na indústria, incluindo a automóvel. Estamos a aumentar o volume de negócios na agricultura. Temos planos no campo da alta tecnologia e inovação, tanto a nível espacial como na energia nuclear, foram acordados e estão a ser implementados", revelou o presidente russo.

Por seu lado, Xi Jinping realçou que as relações entre os dois países têm vindo a fortalecer-se e a resistir ao teste das transformações no cenário internacional.

"Os altos e baixos das relações China-Rússia durante três quartos de século mostraram que ambos os países consolidam e desenvolvem continuamente uma amizade de boa vizinhança permanente, a coordenação estratégica abrangente e a cooperação mutuamente benéfica estão em consonância com os interesses fundamentais dos dois países e seus povos", sublinhou o líder chinês.

A viagem ocorre após a tomada de posse de Putin para um quinto mandato e a recente viagem de Xi Jinping à Europa, onde o líder chinês enfrentou renovada pressão para persuadir o homólogo russo a pôr fim à ofensiva na Ucrânia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Zelenskyy visita Kharkiv e admite situação "extremamente difícil" na região

Putin: parceria Rússia-China é um grande fator de "estabilização na arena internacional"

Relações "sem limites": Putin visita Pequim a convite de Xi