EventsEventosPodcasts
Loader

Find Us

PUBLICIDADE

Sondagem Euronews: PPE vence com liberais em queda e a extrema-direita a subir sem chegar à maioria

Parlamento Europeu
Parlamento Europeu Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
Direitos de autor Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Conservadores moderados do PPE serão grupo político mais votado. Socialistas ficarão em segundo e liberais do Renew em terceiro com perda de, pelo menos, 20 lugares. Extrema-direita dispara, mas fica sem controlo do hemiciclo.

PUBLICIDADE

Os cidadãos dos 27 começaram a votar nas eleições europeias mais controversas da história do bloco comunitário. As urnas estão abertas em toda a União até 9 de junho. Os conservadores moderados do PPE serão os mais votados, prevê a supersondagem Euronews de 4 de junho nos 27 países.

Os socialistas deverão manter-se como a segunda família política em Bruxelas e Estrasburgo. Em terceiro lugar, aparecem os liberais do Renew, que perderão pelo menos 20 lugares. Apesar do seu forte crescimento, a extrema-direita não dominará o parlamento.

Projeção das distribuição dos lugares no próximo Parlamento Europeu (Supersondagem Euronews).
Projeção das distribuição dos lugares no próximo Parlamento Europeu (Supersondagem Euronews).Euronews

"A grande maioria dos eurodeputados que vão para Bruxelas, depois das eleições deste fim de semana, continuará a ser fortemente pró-europeia. Mesmo as delegações do ECR [Conservadores e Reformistas], até certo ponto, não questionarão a essência absoluta da União Europeia", afirma Tomasz Kaniecki, analista da supersondagem Euronews.

O PPE na Alemanha deverá obter uma grande votação, acima dos 30%. Em segundo lugar, surge a AfD, de extrema-direita, que registou um leve abrandamento nas intenções de voto. Na terceira posição estão os sociais-democratas no poder (SPD), que recuperaram na última parte da campanha.

Intenções de voto na Alemanha para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)
Intenções de voto na Alemanha para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)Geert Vanden Wijngaert/Copyright 2024 The AP. All rights reserved.

Numa leitura das projeções pan-europeias, as forças moderadas prevalecem sobre o voto de protesto. No entanto, país a país, há um crecimento substancial da extrema-direita, desde logo em França.

O Rassemblement National de Marine Le Pen, membro do Identidade e Democracia, vai ganhar com grande vantagem, aproveitando o descontentamento social dos franceses. Os liberais do presidente francês Emmanuel Macron terão uma pesada derrota eleitoral, devendo ficar a mais de 15% da direita radical.

Intenções de voto em França para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)
Intenções de voto em França para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)Euronews

A questão ucraniana, com o debate sobre a guerra e paz, vai tornar-se o tema mais importante da próxima legislatura da União Europeia. As forças políticas do Parlamento serão chamadas a ultrapassar as suas divisões para enfrentar um desafio geopolítico de fortes repercussões.

Em Itália, a direita conservadora da primeira-ministra Giorgia Meloni vai ter um triunfo expressivo. O seu partido, o Irmãos de Itália, é membro do ECR, que é visto mais como um aliado do PPE.

Intenções de voto em Itália para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)
Intenções de voto em Itália para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)Euronews

"O grupo dos Conservadores e Reformistas (ECR) é considerado um potencial apoio às forças moderadas, mais do que o grupo Identidade e Democracia", nota Steven Van Hecke, professor de Política Europeia na KU Leuven.

"Por isso, prefiro ver o PPE a juntar-se ao ECR na negociação de acordos com os sociais-democratas e os liberais, do que estes dois a fazerem acordos com o Identidade e Democracia.", acrescenta.

Depois da Alemanha, a Espanha é o outro reduto do PPE na União Europeia.  Os conservadores moderados do PP deverão ganhar as eleições. No entanto, os socialistas do primeiro-ministro Sánchez estão no encalço dos populares. Os dois partidos estão ainda muito próximos e pode haver inversão de posições no dia das eleições.

Intenções de voto em Espanha para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)
Intenções de voto em Espanha para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)Euronews

No entanto, os eleitores da União vão claramente deslocar o centro do poder para a direita, repercutindo nas instituições europeias a realidade política a nível nacional.

Este é o cenário na Polónia, onde, segundo as sondagens, o centro-esquerda e a esquerda são quase inexistentes. O confronto de gigantes no sufrágio polaco será entre a coligação do primeiro-ministro Donald Tusk, membro do PPE, e os ultraconservadores do PiS, membros do ECR e que poderão ganhar as eleições.

Intenções de voto na Polónia para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)
Intenções de voto na Polónia para as eleições europeias (Supersondagem Euronews)Euronews

As forças conservadoras nacionais do ECR poderão ser forçadas, devido às circunstâncias, a cooperar com os partidos pró-União Europeia. A nomeação do próximo presidente da Comissão Europeia será o primeiro teste real.

Siga o Centro de Sondagens Euronews para conferir os cenários políticos nos países da União Europeia.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Supersondagem Euronews: Partido de Mitsotakis lidera destacado na Grécia

Renew Europe pode sofrer uma perda brutal de deputados nas eleições europeias

Borrell afirma ter “a certeza” que Rússia vai tentar interferir nas eleições europeias