Nova acusação de agressão sexual contra Gérard Depardieu

Gérard Depardieu
Gérard Depardieu Direitos de autor Thibault Camus/AP
Direitos de autor Thibault Camus/AP
De  Euronews
Partilhe esta notíciaComentários
Partilhe esta notíciaClose Button
Copiar/colar o link embed do vídeo:Copy to clipboardCopied

Alegada vítima é uma cenógrafa de 53 anos que trabalhou com Depardieu nas gravações do filme "As Persianas Verdes" em 2021. A mulher acusa o ator de a agarrar com muita força, amassando-lhe a cintura, o estômago e os seios. Advogada apresentou queixa por agressão sexual, insulto sexista e assédio.

PUBLICIDADE

Foi apresentada uma nova queixa por alegada agressão sexual contra o ator francês Gérard Depardieu.

A alegada vítima, uma cenógrafa de 53 anos designada apenas pelo nome de Amélie, acusa Depardieu de a ter assediado em 2021 durante as gravações do filme "As Persianas Verdes", agarrando-a com muita força e amassando-lhe a cintura, o estômago e os seios. A mulher queixa-se também de que o ator de 75 anos lhe dirigiu vários comentários ofensivos.

A advogada da queixosa, Carine Durrieu-Diebolt, confirmou ter enviado esta nova queixa ao Ministério Público de Paris por correio registado na sexta-feira, e por e-mail no sábado, alegando agressão sexual, assédio sexual e abuso sexista. 

Durrieu Diebolt acrescentou que o guarda-costas do ator no cenário do filme teve de intervir para interromper o alegado ato de assédio sexual. À estação televisiva francesa BFMTV, a advogada afirmou que a suposta vítima não apresentou queixa na altura “porque não queria prejudicar o trabalho dos colegas e o lançamento do filme, e a gentileza da equipa de filmagem permitiu-lhe pensar que ia ficar bem”.

Desde o incidente, afirma a advogada, Amélie não consegue trabalhar, tem ataques de ansiedade e sofre de stress pós-traumático. 

Nem o Ministério Público nem os advogados de Depardieu confirmaram a apresentação da queixa.

Uma outra mulher também acusa Depardieu de assédio sexual durante as rodagens do mesmo filme. Sarah, de 33 anos, assistente de realização, conta que o ator lhe tocou “nos seios e nas nádegas”.

Mais de uma dezena de mulheres já acusaram Gérard Depardieu de as ter assediado, apalpado ou agredido sexualmente. Até à data, cinco apresentaram queixas contra o ator por violação, agressão sexual, assédio sexual ou insultos sexistas. 

Gérard Depardieu nega ter cometido qualquer ato impróprio.

Partilhe esta notíciaComentários

Notícias relacionadas

Foto comovente de Gaza vence o World Press Photo

Lennon e McCartney estão de volta, mas não é o que está a pensar

Último quadro de Caravaggio vai ser exposto pela primeira vez em 20 anos